Analistas falam em recordes de 130 mil pontos em 2020. Como detectar as melhores ações?

Weslley Almerindo
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/M. B. M./Unsplash

Uma das maiores belezas do mercado financeiro é a fragilidade perante os mais diversos fatores que o cercam, isto é, sua capacidade de mudar a todo momento. Desse modo, estar atento às notícias que dão dinâmica ao mercado acionário e se preparar para o ano de 2020 torna-se essencial. Nessa perspectiva, veja como se preparar para detectar as oportunidades de investimentos na bolsa, segundo o time de analistas da Eleven Financial.

Expectativas para 2020

Segundo a Eleven, a superação da marca de 111 mil pontos pelo Ibovespa confirma uma tendência de alta que dificilmente mudará no ano seguinte. Dessa forma, a expectativa do time é que haja uma valorização de cerca de 24% do nível atual até o fim de 2020, o que equivale a 138 mil pontos.

Além disso, as empresas de materiais básicos e e do setor de consumo devem contribuir para que o Ibovespa alcance novos recordes.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Ponto de vista dos profissionais

De acordo com Raphael Figueredo, sócio e analista da Eleven Financial, mesmo com a valorização de +26% em 2019, os gráficos ainda apontam para um potencial crescimento concomitante a uma tendência positiva para o principal índice acionário da bolsa brasileira — no longo prazo. Dessa forma, esse cenário aponta para melhores ações com base em uma análise correta e eficaz.

“Todos os dias analisamos um conjunto de ações com potencial, algumas delas estão fora do radar da maioria dos investidores e são nelas que concentro meus estudos, com o objetivo de detectar uma tendência e o melhor momento de comprar ou vender”, acrescenta Figueredo.

Somado a isso, Adeodato Netto, estrategista-chefe da Eleven Financial, conta que um estudo baseado na conjuntura macroeconômica, nos fundamentos das companhias abertas e associado ao gráfico do Ibovespa dolarizado, apontam para uma alta, cuja proteção central é equivalente aos 138 mil pontos em reais no ano que vem.

“Não é muito comum associar a análise fundamentalista com a análise técnica como fazemos aqui, mas decidimos ir contra tudo que existe hoje no mercado, unindo as duas escolas. É claro que nem tudo é ganho, mas há ótimos exemplos que estavam longe de ser óbvios para o mercado e capturamos de maneira muito eficiente e com grandes resultados”, acrescenta.

Contudo, Figueredo e Netto apontam de maneira unânime que não existe fórmula mágica. Assim sendo, investir em bolsa de valores exige paciência, disciplina e um método que aumente a sua chance de sucesso, segundo a dupla.