Americanas (LAME4 LAME3) financia transporte de 15 milhões de máscaras da China

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site vide versus

Parceria inédita firmada, nessa terça-feira (14), entre o Ministério da Infraestrutura e a Lojas Americanas (LAME4 LAME3) viabilizará a vinda ao país de 53 toneladas de máscaras cirúrgicas da China, para o combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus (covid-19), divulgou o Broadcast.

Frete pago

O frete da carga, correspondente a 15 milhões de unidades, será integralmente financiado pela empresa brasileira, nos dois primeiros voos previstos.

No total, serão importadas 960 toneladas do país asiático.

Em nota, o ministério explica que “duas aeronaves Boeing 777 da Latam devem decolar dia 19 de Guangzhou (China), fazem escala em Doha (Catar) e chegam dia 21 ao Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

40 voos

Ao todo, serão necessários 40 voos até toda a carga seja trazida ao país, para posterior distribuição aos estados.

Para viabilizar a operação, as aeronaves da Latam, normalmente voltadas ao transporte de passageiros, serão modificadas para acondicionar a carga na cabine e no porão dos aparelhos.

Resolução já

Para adequar a alteração das aeronaves à legislação vigente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou resolução que permite o transporte de carga aérea na cabine de passageiros.

“Com essa  medida, aquelas aeronaves atualmente sem uso pelos passageiros poderão fazer o transporte de carga”, acentua o documento do ministério.

Caráter excepcional

A pasta acentua, ainda, que a autorização para adaptação dos aviões ocorre somente em caráter excepcional e temporário, conforme as diretrizes de segurança da agência (Anac)” .

Por questão de segurança, o ministério concedeu à operação status de voo de Estado, para pouso e decolagem.

Procuram-se parceiros

O governo admitiu que continua buscando novos parceiros privados para financiar outros voos que vão trazer ao país, novos equipamentos de proteção individual (epi) adquiridos pelo Ministério da Saúde.