Amazon (AMZO34) expande negócios no Brasil com mais três centros de distribuição

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação / Amazon

A Amazon (AMZO34) está disposta a ampliar seus negócios no Brasil. Por isso, anunciou nesta segunda a abertura de três novos centros de distribuição.

A gigante do e-commerce norte-americana, que já tinha cinco unidades de logística no País (quatro na Grande São Paulo e um em Cabo Santo Agostinho, em Pernambuco), agora terá unidades em Betim (MG), Santa Maria (DF) e Nova Santa Rita (RS).

O valor do investimento total da Amazon para os novos centros, que terão um espaço conjunto de 75 mil metros quadrados, não foi revelado pela empresa.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A expectativa é que as novas unidades da empresa no Brasil abram espaço para a criação de pelo menos 1.500 empregos diretos, que deverão refletir diretamente no número de municípios atualmente contemplados pelas entregas rápidas da companhia.

Amazon aposta alto às vésperas da Black Friday

A Amazon aproveitou a proximidade da Black Friday, um dos principais eventos do varejo do País, para realizar o anúncio da expansão no Brasil.

A ideia da gigante norte-americana é consolidar a expansão antes do Natal e melhorar os números já altos conquistados no e-commerce.

Recentemente, o Mercado Livre, agora com autorização do BC para atuar como instituição financeira, divulgou seus resultados no Brasil, que registraram crescimento de 112% nas vendas em reais.

Os outros rivais da empresa de Jeff Bezos são, entre outros, Via Varejo, GPA e Magazine Luiza. Todos têm apostado alto em promoções e parcerias com empresas menores para alavancar as venda de suas plataformas.

Empresa teve lucro líquido de US$ 6,3 bi no terceiro trimestre

A empresa de Jeff Bezos registrou lucro líquido de US$ 6,331 bilhões no terceiro trimestre de 2020, o que representa US$ 12,37 por ação.

É um aumento de 196,67% em comparação com o lucro líquido de US$ 2,134 bilhões, ou US$ 4,23 por ação, no terceiro trimestre de 2019.

Até setembro de 2020, saltou de lucro líquido US$ 32,173 bilhões em 2019 para US$ 36,410 bilhões.

O fluxo de caixa operacional aumentou 56% no terceiro trimestre.

Passou de US$ 35,3 bilhões para US$ 55,3 bilhões nos últimos doze meses encerrados em 30 de setembro de 2019.

O fluxo de caixa livre saiu de US$ 23,5 bilhões no terceiro trimestre de 2019 para US$ 29,5 bilhões no trimestre atual.

Já o fluxo de caixa livre, com amortizações financeiras e obrigações de financiamento aumentou para US$ 18,4 bilhões.

No mesmo trimestre de 2019, o resultado foi de US$ 14,6 bilhões.

Vendas e receita operacional da Amazon

As vendas líquidas aumentaram 37% neste trimestre.

Saíram de US$ 69,981 bilhões um ano atrás para US$ 96,145 bilhões no terceiro trimestre.

Excluindo as taxas de câmbio no trimestre, as vendas líquidas aumentaram 36% em comparação com terceiro trimestre de 2019.

A receita operacional aumentou para US$ 6,194 bilhões no terceiro trimestre.

No terceiro trimestre de 2019, foi de US$ 3,157 bilhões.

Vem aí a Money Week, maior evento de Investimentos das Américas. Inscreva-se