Alupar (ALUP3) lucra 55% a menos no balanço do primeiro trimestre

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

Crédito: Divulgação

A Alupar (ALUP3) reportou lucro de R$ 179,1 milhões no primeiro trimestre de 2020. No mesmo período de 2019, a empresa tinha registrado lucro de R$ 400,5 milhões.

O Ebitda (lucro antes do IR, contribuição social, resultado financeiro e amortização) para o primeiro trimestre deste ano teve um incremento de 27%. Passou de R$ 609,8 milhões no primeiro trimestre de 2019 para R$ 834,8 milhões um ano depois.

Ao mesmo tempo, a receita líquida da Alupar também apresentou avanços na comparação anual. Nos primeiros três meses de 2020 a companhia registrou uma receita de R$ 1,26 bilhões, alta de 6,2% sobre igual período de 2019, com R$ 1,14 bilhões.

Por outro lado, o resultado financeiro da companhia até 31 de março de 2020 foi negativo em R$ 92,3 milhões. No mesmo período de 2019, o resultado financeiro foi negativo em R$ 57,8 milhões.

Investimentos

A companhia informou que no primeiro trimestre de 2020 foram realizados investimentos no montante de R$ 566,1 milhões.

Destes, R$ 547,4 milhões foram direcionados para o segmento de transmissão e R$ 18,5 milhões para o setor de geração. Além disso, R$ 0,2 milhões foram destinados para o desenvolvimento de novos negócios.

No mesmo período do ano anterior foram destinados R$ 200,4 milhões para investimentos na companhia.

Endividamento da Alupar

Nos três primeiros meses de 2020, dívida bruta consolidada da Alupar e suas subsidiárias totalizou R$ 8,6 bilhões. No último trimestre de 2019 a dívida apurada era de R$ 8,51 bilhões.

As emissões de debêntures corresponderam a R$ 6,45 milhões ou 75% da dívida total, informou a companhia.

Além disso, a dívida em moeda estrangeira totalizou R$ 974,2 milhões ou 11,3% do total da dívida, sendo que a mesma está alocada nos projetos de geração e transmissão no Peru e na Colômbia.

De acordo com a Alupar, o perfil da dívida consolidada é bastante alongado, compatível com a natureza de baixo risco de negócios, alta previsibilidade de receitas e forte geração de caixa operacional dos segmentos de transmissão e geração de energia elétrica.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos