Aliansce Sonae (ALSO3) aprova emissão de debêntures no total de R$ 400 mi

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)

A Aliansce Sonae (ALSO3) aprovou, em reunião do Conselho de Administração, a 4º emissão de debêntures simples. Serão 400.000, correspondentes a R$ 400 milhões, com possibilidade de aumento em até 20% com o exercício total ou parcial da Opção de Lote Adicional, a critério da companhia.

As debêntures terão prazo de vencimento de aproximadamente 2.564 dias, contados da data de emissão, informa a companhia. O valor nominal unitário será atualizado mensalmente, pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado e divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Segundo comunicado da Aliansce Sonae, os títulos terão juros remuneratórios correspondentes a um determinado percentual ao ano, base 252, “a ser definido um dia útil imediatamente anterior à data de realização do procedimento de coleta de intenções de investimentos,  limitada o maior entre: a cotação indicativa divulgada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) da taxa interna de retorno do Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, e vencimento em 15 de agosto de 2028.”

As debêntures servirão de lastro para a 347ª série da 1ª emissão de certificados de recebíveis imobiliários (CRI) da RB Sec Companhia de Securitização, com distribuição pública.

Copel (CPLE6): Aneel revisa CVU de termelétrica

A Copel (CPLE6) informou que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) revisou o Custo Variável Unitário (CVU) da Usina Termelétrica UTE Araucária.

De acordo com a Copel, a Aneel determinou ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) a aplicação dos valores na tabela abaixo para o planejamento e programação da operação eletroenergética do SIN (Sistema Interligado Nacional) e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), e para contabilização da geração verificada no mês de junho de 2021:

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3