Aliansce (ALSO3) prevê reabertura de shoppings em horário reduzido

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/Boulevard Shopping Bauru

A Aliansce Sonae Shopping Centers (ALSO3) realizou nesta manhã de quinta (21), uma teleconferência para apresentação dos resultados do primeiro trimestre de 2020.

Participaram da conferência Rafael Sales, presidente da companhia e a diretora de RI Daniella Guanabara.

Segundo Guanabara, o balanço da Aliansce Sonae é o mais sólido da indústria de shoppings do país.

Covid-19

Sales iniciou a teleconferência falando sobre os desafios enfrentados devido ao Covid-19. A companhia criou um comitê de contingencia, paralisou a atividade de shoppings e reduziu dos custos e despesas.

Conforme Sales, a companhia está implementando a segunda fase do plano de contingência.

O plano prevê a suspensão de alguns contratos de trabalho, a redução de jornadas e salários pelo prazo inicial de sessenta dias, de acordo com a nova legislação trabalhista.

De acordo com o presidente, a retomada dos shoppings deve acontecer com horário reduzido, de 12h as 20h ou 11h a 19h.

Além disso, os shoppings adotarão a higienização de proteção com produtos de acesso, medições de temperatura, obrigatoriedade de máscaras para todos os lojistas e colaboradores. Além da recomendação do uso de máscaras para os clientes.

A companhia acredita que as prefeituras exigirão o uso de máscara. Isso ajudará aos shoppings a exigirem dos clientes o uso da máscara na entrada do estabelecimento. Os shoppings também tomaram diversas medidas, como dispensadores com álcool gel e treinamento para toda rede.

Conforme o presidente, o foco é transmitir maior sensação de segurança para os clientes, lojistas e colaboradores.

Lucro dispara 82,5%

A Aliansce anunciou ontem (20) seus resultados do primeiro trimestre de 2020. O lucro líquido totalizou R$ 103,9 milhões, um salto de 82,5% em comparação com igual período de 2019.

“Apesar da pandemia, a empresa conseguiu entregar um resultado forte” afirmou Sales. De fato, mostrou a resiliência do negócio, citando o avanço do Ebtida.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida) ajustado somou R$ 153,2 milhões, alta de 3,6%.

Conforme a empresa, o resultado foi impactado positivamente pelo crescimento do NOI e por ganhos de R$ 44 milhões com a venda de ativos e recebimentos de earn-outs.

O impacto da pandemia ainda vai machucar um pouco, mas a Aliansce encerrou o trimestre com uma posição de caixa forte, destacou o presidente.

Sales informou que a companhia realizou alguns testes de stress e acredita que não terá sua capacidade investimento muito impactada.

Veja o desempenho da Aliansce:

Aliansce

Fonte: Tradingview

LEIA MAIS

Aliansce Sonae (ALSO3) tem alta de 82,5% no lucro no 1TRI20

Aliansce Sonae (ALSO3): ‘precisamos de liquidez para manter empregos’, diz presidente