Alemanha apresentou o maior superávit em conta corrente do mundo em 2019 – Ifo

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O saldo positivo em conta corrente da Alemanha continuou o maior do mundo em 2019, mesmo diante das tensões comerciais, disse o instituto econômico Ifo, nesta segunda-feira (3), em uma estimativa realizada.

Segundo a Reuters, a estimativa da Ifo aumenta o superávit em conta corrente da Alemanha em aproximadamente em US$ 293 bilhões no ano passado, que reflete o fluxo de bens, serviços e investimentos.

Pela quarta vez consecutiva o saldo positivo em conta corrente da alemã é o maior do mundo, com o japão em segundo lugar, cerca de US$ 194 bilhões, conforme dados da Ifo.

A Comissão Europeia e o FMI insistiram durante anos a Alemanha, a maior economia da Europa,

O Fundo Monetário Internacional e a Comissão Européia instaram durante anos a Alemanha, a maior economia da Europa, a fazer mais para elevar a demanda e as importações domésticas como uma maneira de reduzir os desequilíbrios econômicos globais e estimular o crescimento em outros lugares.

Donald Trump, presidente dos EUA, criticou a força de exportação alemã desde sua eleição.

O saldo positivo em conta corrente da Alemanha pode ser associado especialmente ao fato de que muito mais produtos e serviços alemães são exportados do que importados para economia da Alemanha.

Segundo Christian Grimme, economista da Ifo, o superávit da Alemanha cresceu 7,6% do PIB em 2019, o equivalente a cerca de 16 bilhões de euros.

“As exportações mais fortes para os EUA devido à forte depreciação do euro e ao aumento das exportações para o Reino Unido, onde a demanda se recuperou um pouco, viram o total das exportações alemãs subirem acentuadamente novamente no segundo semestre do ano”, afirmou Christian.

“Por outro lado, as importações expandiram muito fracamente no meio do verão de 2019 – a atual recessão industrial na Alemanha restringiu severamente as importações de bens intermediários”.

A Comissão Europeia acredita que o saldo positivo em conta corrente de 6% seja sustentável no longo prazo, quando medido pelo tamanho da economia de um país.