Alberto Fernández “não sabe” se poderá se encontrar com Bolsonaro em março

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Wikipédia

Alberto Fernández, presidente da Argentina, não confirmou se conseguirá comparecer à posse de Luis Lacalle, eleito presidente do Uruguai e, enfim, se encontrar pessoalmente com Jair Bolsonaro.

Convidado pelo presidente brasileiro para um primeiro bate-papo oficial na posse do colega uruguaio, Fernández desconversou, mas prometeu encontrar um espaço na agenda para, enfim, conhecer Bolsonaro.

“Não sei se posso ir porque nesse dia são inauguradas as sessões ordinárias do Congresso aqui na Argentina, diante das quais devo fazer um discurso”, informou, à AFP. “Se não puder viajar nesse dia, vou propor (a Bolsonaro) viajar noutro dia para vê-lo”, complementou.

Desencontros

O histórico de desencontros entre os presidentes Alberto Fernández e Jair Bolsonaro não é novidade.

O brasileiro apoiou abertamente o opositor de Fernández no pleito argentino (Maurício Macri) e chegou a cutucar Fernández após sua vitória nas urnas.

Nos últimos meses, no entanto, uma reaproximação foi desenhada, e ganhou força depois de uma conversa entre Bolsonaro e Felipe Solá, ministro das Relações Exteriores da Argentina.

Bolsonaro propôs uma reunião bilateral com Fernández em Montevidéu, paralela à posse do novo presidente do Uruguai.

Como ainda “não sabe” se poderá comparecer à solenidade marcada para o dia 1 de março, é provável que o esperado encontro realmente fique mais uma vez para depois.

 


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374