AGU isenta Lava Jato de culpa se empresas fecharem as portas

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução

André Luiz Mendonça, advogado-geral da União, afirmou na última sexta-feira (20) que a Operação Lava Jato não pode levar a culpa caso uma ou mais empresas investigadas venham a fechar as portas no futuro.

Segundo nota publicada pelo Estadão Conteúdo, Mendonça participou de um café da manhã com jornalistas e, quando questionado se concordava com a declaração do ministro Dias Toffoli, do STF, de que a Lava Jato teria destruído empresas, o representante da AGU bateu forte.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

“As empresas, quando nos procuravam para fazer acordos, falavam ‘você tem que fazer acordo, senão vou fechar as portas e gerar desemprego’. Eu dizia, ‘não transfira para nós o que é de sua responsabilidade. Você se pôs nessa situação’. O que não quer dizer que estamos aqui para fechar empresas. Se elas preencherem os critérios nós fechamos os acordos”, esclareceu.

Mendonça afirmou ainda que o ciclo de negociações com empreiteiras alvo da operação Lava Jato está chegando ao fim.

Os acordos de leniência já resultaram em cifras que equivalem a R$ 11 bilhões, segundo o advogado-geral. Ele afirmou que pretende chegar a R$ 25 bilhões.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.