Agência Internacional de Energia eleva crescimento na produção de petróleo dos EUA para 2020

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A Agência Internacional de Energia (AIE) prevê que a produção de petróleo dos Estados Unidos avance em 1,06 milhão de barris por dia (bpd) esse ano. Chegando a atingir um recorde, em 13,30 milhões. Anteriormente a AIE havia estimado 930 mil bpd.

Segundo reportagem da Reuters, a AIE estima que para o próximo ano o crescimento esperado é de 410 bpd, para 13,71 milhões. Em um comunicado, a gerente da Agência Internacional de Energia, Linda Capuano falou sobre essa questão: “Nós estimamos que a produção de petróleo dos EUA atingirá novos recordes em 2020 e 2021, guiada principalmente pelo aumento da produção na região (da bacia de) Permian no Texas e Novo México. Tanto oferta quanto consumo globais devem aumentar em 2020. Com a oferta por produtores não membros da Opep, particularmente EUA, Noruega, Brasil e Canadá. Mais do que compensando a menor produção dos países da Opep”.

Esse boom na produção, fez com que os Estados Unidos se tornasse o maior produtor de petróleo do mundo. Ultrapassando a Arábia Saudita e também a Rússia.

Mas a AIE também observou que o ritmo desse crescimento deve desacelerar após o bom período, devido a planos de cortes nos custos de novas perfurações para retirar petróleo. 

A demanda por petróleo e outros combustíveis dos EUA esperada para 2020 pela AIE é de 160 mil bpd. Para 20,64 milhões segundo a Reuters. Enquanto para 2021, é de 70 mil bpd, atingindo 20,71 milhões de bpd.