AES Tietê (TIET11) aprova incorporação de ações pela AES Brasil Energia

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Foto: AES Tietê

A AES Tietê (TIET11) informou nesta sexta-feira (18) a aprovação pelo conselho de administração de proposta de reorganização societária. De acordo com nota à CVM, haverá a incorporação das ações de emissão da companhia pela AES Brasil Energia. Ampliando, portanto, a capacidade de crescimento da nova holding, além da alavancagem do grupo.

Conforme o fato relevante, todos os acionistas da AES Tietê se tornam acionistas da AES Brasil Energia. A empresa explica que todos manterão o mesmo percentual atual de participação na nova companhia.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Sobre a reorganização

A reorganização tem como objetivo migrar a base acionária da AES Tietê para a AES Brasil Energia. Esta terá as ações de sua emissão listadas no segmento do Novo Mercado da B3.

A reorganização vai permitir maior alavancagem, uma vez que somente os ativos que estiverem abaixo da TIET3 ficarão limitados ao atual teto de 3,85 vezes da dívida líquida/Ebitda, segundo a empresa.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

“Além dos 3,85 vezes, os novos projetos poderão ser desenvolvidos em sociedades de propósito específico sob controle comum da atual AES Tietê, permitindo um endividamento de até 80% em tais sociedades”, diz o documento.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

De acordo com a companhia, a reestruturação ainda deve ser aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Isto seria em razão da mudança do controlador direto da companhia, como está previsto em seu contrato de concessão.

A AES Tietê e a AES Brasil Energia estimam que os custos, em conjunto para as duas companhias, com os procedimentos para a incorporação serão de aproximadamente R$ 1,8 milhão. Além disso, para as empresas, não há nenhum risco relevante de implementação e que atinja o investidor. 

Gostaria de ter orientação sobre como investir e onde? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.