AES Tietê (TIET11) aprova dividendos e Minerva (BEEF3) adquire fábrica

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Foto: AES Tietê

A AES Tietê (TIET11) anunciou na quarta-feira (05) que aprovou a distribuição de dividendos aos acionistas.

A proposta da diretoria, aprovada pelo conselho, prevê a distribuição de R$ 132,8 milhões em dividendos. Ou seja, R$ 0,066 por ação ordinária e preferencial, equivalente a R$ 0,33 por cada unit de emissão da AES Tietê.

Segundo a empresa, o pagamento será realizado em 23 de setembro.

Invista em suas Escolhas. Conheça os Melhores Investimentos 2021.

A data base para o direito ao recebimento do dividendo (“record date”) será 10 de agosto de 2020. Assim, as ações passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir de 11 de agosto.

 

Minerva (BEEF3) adquire planta na Colômbia

A Minerva (BEEF3), líder na América do Sul na exportação de carne bovina, anunciou uma nova aquisição nesta quarta-feira (05).

A subsidiária Athena Foods, por meio da Red Cárnica S.A., adquiriu planta de abate e desossa na Colômbia. A empresa pertence ao frigorífico Vijagual S.A, em Bucaramanga, Santander.

Segundo a Minerva, o investimento total será de aproximadamente US$ 26 milhões.

Neste valor estão inclusos: a aquisição dos ativos (US$ 14 milhões); capital de giro (US$ 7 milhões); e investimentos para ampliação e modernização das instalações (US$ 5 milhões).

A planta de processamento de bovinos tem capacidade para abate e desossa de 700 cabeças/dia. Mas ela deverá dobrar o volume das operações na Colômbia no ano de 2021.

Assim, a expectativa é que a Athena Foods comece a operar a planta a partir de setembro de 2020.

“Com um rebanho maior que o da Austrália, de aproximadamente 28 milhões de cabeças de gado, a Colômbia possui um enorme potencial de crescimento, especialmente na exportação. A Athena Foods já é líder em exportação naquele país, e consolida ainda mais sua posição com a presente aquisição”, diz a Minerva.

 

Biomm (BIOM3) suspende pagamento de empréstimos

A Biomm (BIOM3) anunciou acordo com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e a Companhia,) e o BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S.A. e a Companhia) para suspender pagamento de empréstimos por seis meses.

Segundo a empresa, não haverá alteração do termo final do prazo de amortização e da taxa de juros dos financiamentos.

A medida foi tomada por meio de um termo aditivo publicada nesta quarta-feira.

 

Aura Minerals (AURA32) divulga projeções

A Aura Minerals (AURA32) divulgou os dados principais de projeções de produção para o segundo semestre.

A expectativa da mineradora é que o volume de produção total para o segundo semestre seja entre 118 mil e 138 mil onças de ouro equivalente. Somando-se ao volume de produção realizado no primeiro semestre de 2020, a produção total no exercício social de 2020 deve atingir entre 196 mil e 216 mil onças de ouro equivalente.

A Aura Minerals estima o custo caixa da operação por onça de ouro equivalente produzida (“custo caixa por onça”) para o segundo semestre exercício de 2020 entre US$ 691 e US$ 844. Ou seja, incorporando custos realizados no primeiro semestre, o custo caixa por onça ficará entre US$ 800 e US$ 893.

Até dezembro, a companhia estima seus investimentos (Capex) em, aproximadamente, entre US$ 52 milhões e US$ 58 milhões.