Abrafrigo: exportações de carne bovina à China avançam 62,4%

Marcello Sigwalt
null
1

Crédito: Site Agronovas

Ao baterem novo recorde em agosto (191.141 toneladas), as exportações brasileiras de carne (in natura mais processada) para a China já acumulam alta de 62,4% em 2020 (742.719 toneladas).

Em igual período de 2019, esse avanço foi de apenas 38,6% (448.021 toneladas).

Até agora, o resultado do ano totaliza uma receita de US$ 753,2 milhões, ou um crescimento de 19% ante igual período do ano passado, quando a receita aumentou 14%, somando US$ 658,6 milhões.

Tudo sobre Investimentos em mais de 80 aulas GRATUITAS

Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (8) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), com base em dados fornecidos pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/MDIC).

Crescimento acumulado

As exportações totais acumuladas, por sua vez, alcançaram o montante de 1,294 milhão de toneladas até o mês passado, o que corresponde a um crescimento de 12%, sobre 1,159 milhão – 139 mil toneladas a mais.

Nos primeiros oito meses deste ano, a receita total de exportação brasileira de carne bovina atingiu a cifra de US$ 5,4 bilhões, contra US$ 4,4 bilhões no mesmo período de 2019 – apurando crescimento de 23%.

Faça você mesmo o rebalanceamento de sua carteira de investimentos

Expectativa melhora

Para o ano, a expectativa da Abrafrigo é de que o crescimento consolidado das exportações da commodity fique acima do registrado em 2019, uma vez que, na reta final do ano, a movimentação é mais intensa.

Por ordem decrescente, depois da China, o Egito é o segundo maior comprador da carne nacional (91.529 toneladas), seguido do Chile (50.360 toneladas), Rússia (43.177 toneladas), Estados Unidos (34.502 toneladas) e as Filipinas (25.660 toneladas).

 

Monitore completamente sua Carteira