Abimaq: Indústria de máquinas e equipamentos teve alta de 15% em julho

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Abimaq

A Abimaq informou nesta quarta-feira que as vendas da indústria brasileira de máquinas e equipamentos subiram 15% em julho de 2020 na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, as vendas totalizaram no último mês R$ 12,4 bilhões.

A alta se deu, principalmente, em razão da retomada dos trabalhos de quase todos os setores no País, e impulsionou o acumulado do ano.

Agora, entre janeiro e julho de 2020, as vendas chegaram a R$ 69,2 bilhões, mas seguem abaixo do registrado no mesmo período de 2019, com defasagem de 4,6%.

“A alta está relacionada a fatores como a retomada da produção de importantes empresas que estavam paradas até junho. Ainda que a comparação tenha sido feita em relação ao fraco julho de 2019, o avanço deste mês sinaliza estabilidade no pós-pandemia”, disse a entidade em nota.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira

Exportações de máquinas caem em relação a 2019

Segundo a Abimaq, o setor embarcou para fora do País R$ 620 milhões em equipamentos em julho.

O montante é 33,3% inferior ao registrado no mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, as exportações somam R$ 4,13 bilhões e estão 26,8% abaixo do que foi embarcado nos sete primeiros meses de 2019.

“A retração das exportações, observada desde o final de 2019, foi intensificada no cenário de pandemia. Entretanto, pesquisas mostram a recomposição gradual dessas indústrias-clientes do setor de máquinas em terreno externo. Os próximos meses deverão apontar o desempenho da indústria brasileira na esteira da recuperação mundial”, ressaltou a entidade.

Em junho, o setor de máquinas e equipamentos havia fechado o período com queda de 12,1%.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3