Bolsa de valores opera em queda, em linha com Nova York

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

A bolsa de valores opera em queda nesta sexta-feira (30), de 2,36%, aos 94.223 pontos, às 15h10. A baixa vem em linha com Nova York, onde repercutem preocupações com Covid-19, frustração com o pacote de ajuda econômica e um resultado não muito satisfatório dos balanços das big techs. As bolsas europeias fecharam mistas.

No Brasil, o IBGE divulgou os números da PNAD do trimestre terminado em agosto, que mostrou uma taxa de desemprego de 14,4%.

Houve aumento de 1,6 ponto percentual frente ao trimestre encerrado em maio (12,9%). É a maior taxa registrada na série histórica iniciada em 2012. O número de desempregados atingiu 13,8 milhões, aumento de 8,5% frente ao trimestre anterior.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

O clima segue tenso em Brasília. O pedido feito esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro a suas lideranças, para estes fizessem um pacto de silêncio e evitassem o bate boca público, ainda não surtiu efeito. Após se indispor com o general Ramos, a quem chamou de Maria Fofoca, o ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, seguiu como o principal protagonista na mídia ao disparar um tuíte provocando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a quem chamou de Nhonho – depois alegou que a conta foi usada por um ex-funcionário.

As rusgas e indiretas entre o ministro da economia, Paulo Guedes e Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional também parecem longe de ter um fim. Nesta quinta-feira, ao participar de audiência pública na comissão mista do Congresso que acompanha medidas contra a Covid-19, Guedes afirmou que a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está financiando programa de estudo para “ministro gastador”, com o objetivo de enfraquecer o trabalho de quem está “segurando a barra” ou seja ,ele próprio.

A Febraban respondeu que sempre foi a favor da manutenção do teto de gastos.

O presidente Jair Bolsonaro ignorou os conflitos e deu respaldo à equipe. Ao participar de evento no município de Imperatriz (MA), também nesta quinta-feira, Bolsonaro elogiou especialmente os ministros Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, e Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura. Os dois fazem parte do grupo do governo que defende gastos com obras, enquanto a equipe econômica orienta a contenção de despesas.

Exterior

A Apple registrou lucro líquido de US$ 12,67 bilhões, com queda de 7,4% na comparação anual. O Twitter teve queda de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já Amazon, Alphabet e Facebook registraram crescimento.

A fraqueza nas ações de tecnologia está aumentando a volatilidade que provavelmente permanecerá elevada até as eleições dos EUA da próxima semana.

A Europa também opera em queda. As ações das mineradoras caem, depois que a Glencore, maior transportadora de carvão do mundo, reduziu sua meta de produção pela terceira vez no ano.

As ações globais estão em curso para a pior queda semanal desde março, refletindo as novas medidas de bloqueio em alguns países e a falta de um acordo sobre novos estímulos econômicos nos EUA, onde os novos casos de coronavírus ultrapassaram 89 mil, estabelecendo um novo recorde diário.

*Com Filipe Teixeira, da Wisir.

Veja as cotações às 14h:

Mercados de Nova York:

  • S&P: -1,55%
  • Nasdaq: -2,46%
  • Dow Jones: -1,14%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,36%
  • FTSE, Reino Unido: -0,08%
  • CAC, França: +0,54%
  • FTSE MIB, Itália: +0,40%
  • Stoxx 600: +0,30%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -1,52%
  • Xangai, China: -1,47%
  • HSI, Hong Kong: -1,95%
  • ASX 200: -0,55%
  • Kospi, Coreia: -2,56%

Petróleo

  • WTI (dezembro 2020): US$ 35,41 (-2,18%)
  • Brent (janeiro 2021): US$ 37,42 (-0,61%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.881,20 a onça-troy (+0,70%)