Bolsa de valores segue Nova York e opera perto da estabilidade

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A bolsa de valores brasileira opera perto da estabilidade nesta quarta-feira (25), assim como os mercado futuros de Nova York, depois dos ganhos de ontem (24), que foram motivados pela certeza política nos Estados Unidos e pelos avanços das vacinas contra o coronavírus. O Dow Jones atingiu a marca de 30 mil pontos pela primeira vez.

Perto das 17h, o Ibovespa recuava 0,42%, aos 110.259,22 pontos.

Na Europa, as bolsas estão em tendência de queda. E, na Ásia, o fechamento foi misto.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Em indicadores, hoje tem divulgação das transações correntes e do investimento estrangeiro direto.

Ontem, a embaixada da China no Brasil soltou um comunicado repudiando um tuíte do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, em que ele acusa o país de usar a tecnologia 5G para espionagem.

“Eduardo Bolsonaro e algumas personalidades têm produzido uma série de declarações infames que, além de desrespeitarem os fatos da cooperação sino-brasileira e do mútuo benefício que ela propicia, solapam a atmosfera amistosa entre os dois países e prejudicam a imagem do Brasil”, diz a embaixada.

Entenda o LPA? Um dos indicadores mais representativos em análises fundamentalistas

O deputado apagou a mensagem logo após o comunicado.

Exterior

Donald Trump deu sinal verde na terça-feira para que a transição de governo para Joe Biden começasse – claro, não sem se mostrar injustiçado e defender a tese de que o pleito foi fraudado, bem ao estilo Trump.

Na segunda, a AstraZeneca afirmou que sua vacina apresentou eficácia média de 70%, somando-se às boas notícias já divulgadas anteriormente por Pfizer e Moderna. A da Pfizer, inclusive, já entrou com solicitação de autorização para uso emergencial.

Hoje é véspera de feriado de Ação de Graças nos EUA, mas a agenda é repleta de importantes indicadores. Será divulgada a prévia do Produto Interno Bruto do terceiro trimestre, que deve apontar crescimento de 33,2% (a primeira leitura foi de 33,1%).

Os pedidos iniciais por seguro desemprego também saem hoje, de maneira antecipada, já que costumeiramente o indicador é divulgado às quintas-feiras. A expectativa é que fique em 730 mil pedidos, ante 742 mil da semana passada.

Também tem divulgação da ata da última reunião do comitê de política monetária dos EUA, Fomc.

Na Europa, as ações dos bancos ganham destaque, com a notícia de que os bancos da zona do euro podem retomar o pagamento de dividendos no próximo ano, dependendo dos resultados de seus balanços patrimoniais.

Veja as cotações às 10h:

Mercados Nova York

  • S&P: +0,04%
  • Nasdaq: +0,33%
  • Dow Jones: -0,09%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,23%
  • FTSE, Reino Unido: -0,56%
  • CAC, França: -0,12%
  • FTSE MIB, Itália: +0,56%
  • Stoxx 600: -0,24%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,50%
  • Xangai, China: -1,19%
  • HSI, Hong Kong: +0,31%
  • ASX 200, Austrália: +0,59%
  • Kospi, Coreia: -0,62%

Petróleo

  • Brent (fevereiro 2021): US$ 48,09 (+0,65%)
  • WTI (janeiro 2021): US$ 45,21 (+0,65%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.812,65 (+0,44%)