Bolsa de valores segue em alta firme, acompanhando NY pós-Super Quarta

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/FGV

A bolsa de valores segue em alta nesta quinta-feira (23), com Ibovespa subindo 1,61%, aos 114.087,74 pontos, próximo às 14h45. O mercado repercute a Super Quarta de ontem.

O presidente do Banco Central Roberto Campos Neto disse e cumpriu: não mudou o plano de voo e a Selic foi a 6,25%, como amplamente aguardado. A expectativa, agora, é por outro ajuste de 1 ponto porcentual na próxima reunião do Copom.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Mas o que o investidor se pergunta é até onde vai a Selic. Pelo BTG Pactual (BPAC11), até 8% em dezembro, no entanto, há casas estimando até 10%.

Em Brasília, avançam as negociações sobre os precatórios, com proposta do Congresso e do Ministério da Economia de limitar os pagamentos a R$ 40 bilhões em 2022. Os outros R$ 49 bilhões em dívidas julgadas poderiam ser negociados entre as partes, vir de outras fontes de pagamento ou ser rolados para 2023.

Mercados do exterior

Os mercados globais operam em tendência de alta. 

Na Super Quarta, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, sinalizou para a reunião de novembro o anúncio da retirada de estímulos da economia – atualmente em US$ 120 bilhões mensais. Os juros foram mantidos, mas devem começar a subir em 2022. 

A maioria dos dirigentes do Fed espera juros entre 1% e 1,25% até 2023 e 3 dirigentes esperam juros entre 1,5% e 1,75%. 

Outra informação relevante é que os dados do mercado de trabalho não pesam tanto mais sobre a decisão do tapering, segundo Powell.

O que mais é notícia:

  • Os novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA vieram em 351 mil, ante projeção de 320 mil.
  • Na zona do euro, os PMIs (Índices dos Gerentes de Compras) industrial, de serviços e composto vieram abaixo da expectativa: 58,7; 56,3; e 56,1, respectivamente. Os 50 pontos separam crescimento de retração da atividade.
  •  Nos EUA, o PMI industrial ficou em 60,5, ante projeção de 61,5 e leitura anterior de 61,1. O PMI de serviços ficou em 54,4 pontos, ante expectativa de 55 e leitura prévia de 55,1. O composto, que congrega indústria e serviços, ficou em 54,5, ante projeção de 58,3 e prévia de 55,4.
  • Na China, é grande a expectativa de pagamento de parte da dívida da Evergrande e de intervenção do governo chinês na incorporadora.
  • O Banco Central da Turquia reduziu a taxa básica de juros de 19% para 18%, enquanto o Banco da Inglaterra manteve tudo igual: 0,10%.

Veja as cotações às 14h50:

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: +1,80%
  • S&P: +1,57%
  • Nasdaq: +1,24%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,88%
  • FTSE, Reino Unido: -0,07%
  • CAC, França: +0,98%
  • FTSE MIB, Itália: +1,41%
  • Stoxx 600: +0,93%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: fechado por feriado
  • Xangai, China: +0,38%
  • HSI, Hong Kong: +1,19%
  • ASX 200, Austrália: +1%
  • Kospi, Coreia: -0,41%

Petróleo

  • Brent (novembro 2021): US$ 77,21 (+1,33%)
  • WTI (outubro 2021): US$ 73,38 (+1,59%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.752,20 (-1,50%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 103,293 (+3,89%)