Bolsa de valores segue em forte alta após comunicado do Fed

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Divulgação/B3

A bolsa de valores segue em alta nesta quarta-feira (22), com ganhos de 2,59%, aos 113.104,73 pontos, próximo às 15h30.

O Copom anuncia hoje sua decisão sobre a Selic, com mercado apostando amplamente na alta dos atuais 5,25% para 6,25%.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Paralelamente, os investidores acompanham as discussões no Congresso quanto aos precatórios. Ontem, os presidentes das duas casas e o ministro da Economia, Paulo Guedes, fecharam acordo para limitar o pagamento das dívidas a R$ 40 bilhões em 2022.

A sobra de cerca de R$ 50 bilhões do montante teria que ser resolvida fora do teto no ano que vem ou rolada para o governo que assumir em 2023. Há ainda a possibilidade de negociação entre as partes por descontos à União.

Mercados do exterior

O Fed (Federal Reserve, o banco central americano) manteve as taxas de juros de referência perto de zero, mas indicou que os aumentos das taxas podem ocorrer em breve, ao mesmo tempo em que reduz significativamente suas perspectivas econômicas para este ano.

A instituição também sinalizou que começará a retirar parte do estímulo que o banco central tem fornecido durante a crise financeira. Não havia nenhuma indicação, entretanto, de quando isso poderia acontecer.

“Se o progresso continuar como esperado, o Comitê julga que uma moderação no ritmo de compras de ativos pode ser necessária em breve”.

Ontem, as bolsas americanas buscaram recuperação, mas fecharam perto da estabilidade, com o temor dos desdobramentos da provável moratória da gigante imobiliária chinesa Evergrande.

China e Japão anunciaram ontem à noite que segue tudo igual com suas taxas de juros. A China retorna de feriado, que a manteve até aqui longe das quedas provocadas pelo risco Evergrande – que abala o crescimento chinês, com impacto nas exportações do Brasil.

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: +1,21%
  • S&P: +1,08%
  • Nasdaq: +1,03%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +1,03%
  • FTSE, Reino Unido: +1,47%
  • CAC, França: +1,29%
  • FTSE MIB, Itália: +1,44%
  • Stoxx 600: +0,99%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,67%
  • Xangai, China: +0,40%
  • HSI, Hong Kong: fechado por feriado
  • ASX 200, Austrália: +0,32%
  • Kospi, Coreia: fechado por feriado

Petróleo

  • Brent (novembro 2021): US$ 76,20 (+2,47%)
  • WTI (outubro 2021): US$ 72,22 (+2,44%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.787,20 (+0,51%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 103,343 (+3,72%)

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo