Bolsas brasileira e de NY se mantêm em queda, com nova cepa do Covid-19

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

A bolsa de valores brasileira segue em queda na tarde dessa segunda-feira (21), acompanha o movimento dos mercados globais. Perto das 18h, o Ibovespa caía 2,07%, aos 115.750,31 pontos.

Apesar da boa notícia da aprovação do pacote de auxílio à pandemia nos Estados Unidos, têm peso maior hoje os temores com a descoberta de uma nova cepa do coronavírus, que impôs novas restrições ao Reino Unido. As bolsas europeias fecharam em forte queda.

No Brasil, a equipe econômica defende amplo programa de vacinação. O ministro Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, já admitiram publicamente que são favoráveis à vacina e que ela sairá mais barata do que a prorrogação do auxílio emergencial. Em sentido contrário, o presidente Jair Bolsonaro segue fazendo campanha contra a imunização.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, fechou no final de semana um compromisso de compra da Coronavac junto ao Instituto Butantan, em reunião com o governador de São Paulo, João Doria.

Seguem nos bastidores as negociações pela sucessão da presidência da Câmara dos Deputados. O atual presidente da casa, Rodrigo Maia já conseguiu o apoio dos partidos da oposição contra o candidato do governo, Arthur Lira.

O Boletim Focus, com as projeções das instituições financeiras para os principais indicadores da economia, trouxe uma ligeira mudança na previsão para o IPCA em 2020, que passou de 4,35% na semana passada para 4,39%. Para o PIB, a estimativa de queda saiu de 4,41% para 4,40% e o dólar caiu de R$ 5,20 para R$ 5,15.

Na agenda da semana, o destaque fica por conta da prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que será divulgado na terça (22).

A Vale (VALE3) teve suas atividades suspensas em Brumadinho, depois da morte de um operário por conta de um deslizamento. O minério de ferro sobe quase 10% na Bolsa de Dalian, China.

Exterior

Nos EUA, o Congresso chegou a um acordo sobre um pacote de estímulo de US $ 900 bilhões. Os legisladores vão votar o projeto de lei de alívio e financiamento nesta segunda-feira.

O plano inclui pagamentos diretos de US$ 600 para a maioria dos americanos e US$ 300 semanais aos desempregados até março. Mais US$ 284 bilhões serão destinados a empréstimos para empresas.

Enquanto isso, o processo de vacinação prossegue, com a chegada das vacinas da Moderna, que se juntam às da Pfizer em uso emergencial.

Para Adam Crisafulli, fundador da Vital Knowledge, os três pilares do rali das bolsas em Nova York seguem em seus lugares: vacinas, fortes ganhos corporativos e estímulo massivo, disse à CNBC.

Mutação do coronavírus

A notícia de mutação do coronavírus, em uma variante até 70% mais transmissível, resultou em novo bloqueio em Londres e no sudeste da Inglaterra e regras mais duras para Natal e ano novo. França, Alemanha, Itália, Irlanda, Holanda, Canadá e Israel proibiram voos do Reino Unido.

A Organização Mundial de Saúde disse que até agora a nova cepa já foi identificada na Dinamarca, Holanda e Austrália. A Itália afirma também já ter identificado a variante.

A situação complica um pouco mais a já difícil negociação de saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit), que tinha promessa de resolução até domingo (20), mas segue sem definições quanto a questões pesqueiras.

Veja as cotações às 18h:

Mercados de Nova York

  • S&P: -0,39%
  • Nasdaq: -0,12%
  • Dow Jones: +0,12%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -2,83%
  • FTSE, Reino Unido: -1,73%
  • CAC, França: -2,43%
  • FTSE MIB, Itália: -2,57%
  • Stoxx 600: -2,30%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,18%
  • Xangai, China: +0,76%
  • HSI, Hong Kong: -0,63%
  • ASX 200, Austrália: -0,08%
  • Kospi, Coreia: +0,23%

Petróleo

  • Brent (fevereiro 2021): US$ 50,07 (-4,19%)
  • WTI (janeiro 2021): US$ 46,91 (-4,46%)

Ouro

  • Ouro futuro (fevereiro 2021): US$ 1.886,20 a onça-troy (-0,14%)

Minério de ferro

Bolsa de Dalian, China: US$ 174,73 (+9,68%)