Bolsas globais operam em baixa; Ibovespa futuro abre em queda

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Os mercados futuros de Nova York operam com perdas, às 9h05, em sintonia com as indefinições sobre o progresso das negociações de estímulo em Washington. A novela parece não ter fim, mas os mercados globais estão precificados com 100% de certeza de que um acordo será alcançado antes da eleição.

No Brasil, o Ibovespa futuro abriu em queda de 0,23%, ainda um pouco acima dos 100 mil pontos.

A presidente democrata da Câmara, Nancy Pelosi, disse ter esperança de um compromisso político nesta semana quanto ano novo pacote de estímulos. O governo, por sua vez, diz que sua oferta agora vai até US$ 1,88 trilhões. Os democratas queriam US$ 2,2 trilhões. O certo é que ninguém quer posar de vilão da história a duas semanas da eleição presidencial.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

As ações ligadas ao setor de tecnologia foram afetadas pela decisão do Departamento de Justiça dos EUA de processar o Google por abuso de poder. A Netflix despencou no final do pregão depois de divulgar o resultado de seu balanço trimestral, que mais uma vez não agradou Wall Street.

Hoje tem divulgação do Livro Bege, com análise da economia americana pelo Federal Reserve (Fed).

Mercados da Europa e Ásia

As ações europeias caem, principalmente as ações ligadas a cuidados de saúde e no setor imobiliário. A Nestlé subiu após aumentar sua meta de receita para o ano em meio ao aumento pela demanda por refeições instantâneas durante a pandemia. A fabricante de equipamentos de telecomunicações Ericsson também subiu após as estimativas de lucro, à medida que a empresa registrou avanços em sua participação no mercado.

Na Ásia, fechamento prioritariamente em alta, com China registrando leve baixa de 0,09%.

O petróleo opera em queda, depois que relatório apontou para aumento surpreendente nos estoques de petróleo americano.

Destaques no Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) quer que governo e líderes partidários definam um cronograma para a votação de medidas de corte de gastos, suficiente para bancar o Renda Cidadã e dar maior tranquilidade fiscal ao Brasil nos próximos dois anos.

Em entrevista ao Estadão, Maia afirmou que não há mais tempo a perder, já que segundo ele, a crise “está muito mais perto, o prazo é curto e não se tomou a decisão até agora do que fazer”

Hoje tem divulgação da arrecadação da Receita e o fluxo cambial. No balanço do terceiro trimestre, a Weg (WEGE3) registrou crescimento de 54% no lucro..

Ontem à noite, a B3 (B3SA3) comunicou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou as últimas mudanças no Regulamento para Listagem de Emissores e Admissão à Negociação de Valores Mobiliários da B3 para viabilizar a negociação de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) pelo investidor pessoa física.

As corretoras podem oferecer esses ativos, desde que representem ações de empresas estrangeiras ou ETFs negociados em um “mercado reconhecido”, a partir de amanhã (22).

*Com Filipe Teixeira, da Wisir

Veja as cotações às 9j05:

Mercados futuros de Nova York

  • S&P: -0,11%
  • Nasdaq: -0,21%
  • Dow Jones: -0,09%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,86%
  • FTSE, Reino Unido: -1,15%
  • CAC, França: -0,96%
  • FTSE MIB, Itália: -120%
  • Stoxx 600: -0,86%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,31%
  • Xangai, China: -0,09%
  • HSI, Hong Kong: +0,75%
  • ASX 200, Austrália: +0,12%
  • Kospi, Coreia: +0,53%

Petróleo

  • WTI (dezembro 2020): US$ 40,95 (-1,80)
  • Brent (dezembro 2020): US$ 42,45 (-1,65%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.919,50 (+0,21%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian, China: US$ 119,72 (+1,40%)