Mercados globais sobem e Ibovespa futuro abre em alta

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Os mercados futuros de Nova York operam com alta na manhã desta terça-feira (20), à espera da definição, com prazo para hoje, quanto ao pacote de estímulos econômicos nos Estados Unidos.

No Brasil, o Ibovespa futuro abriu em alta de 0,55%, aos 99.395 pontos.

Um porta-voz da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse que as diferenças estavam diminuindo nas negociações entre democratas e Casa Branca. A ideia é aprovar o pacote a fim de que passe a valer antes das eleições.

Invista em Fundos Imobiliários. Conheça planilha que irá te ajudar em análises e diagnósticos dos ativos.

O avanço do coronavírus em estados como Wisconsin é outro desafio do presidente Donald Trump a exatas duas semanas da votação.

O Goldman Sachs chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para pagar mais de US $ 2 bilhões por escândalo na Malásia. Uma ação movida pelo Departamento de Justiça alegou que pelo menos US$ 3,5 bilhões foram roubados de um fundo estatal da Malásia, que apresentou acusações criminais contra 17 funcionários atuais e ex-Goldman Sachs em agosto passado, incluindo o principal executivo internacional do banco. O governo da Malásia acusou o Goldman Sachs e alguns de seus banqueiros de enganar investidores em vendas de títulos e desviar fraudulentamente bilhões de dólares das receitas.

Na Europa, o Reino Unido exige concessões adicionais da União Europeia como condição para retomar as negociações comerciais envolvendo o Brexit.

Destaques no Brasil

No Brasil, segue, pelo menos nas últimas 24 horas, o clima de entendimento entre presidente, ministro da Economia, presidente do Banco Central e presidente da Câmara dos Deputados quanto ao teto de gastos. O discurso alinhado garantiu que a bolsa fechasse com alta de 0,35% ontem.

Em indicadores, atenções voltadas para o IGP-M, da FGV, que corrige o aluguel. Em setembro, o IGP-M disparou 4,34%, com alta acumulada de 14,4% no ano.

Após o fechamento do pregão, sai o resultado do terceiro trimestre da Neoenergia (NEOE3).

*Com Filipe Teixeira, da Wisir.

Veja as cotações às 9h05:

Mercados futuros de Nova York

  • S&P: +0,64%
  • Nasdaq: +0,61%
  • Dow Jones: +0,62%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,50%
  • FTSE, Reino Unido: +0,14%
  • CAC, França: +0,36%
  • FTSE MIB, Itália: +0,49%
  • Stoxx 600: -0,13%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,44%
  • Xangai, China: +0,47%
  • HSI, Hong Kong: +0,11%
  • ASX 200: -0,72%
  • Kospi, Coreia: +0,50%

Petróleo

  • WTI (dezembro 2020): US$ 40,86 (+0,07%)
  • Brent (dezembro 2020): US$ 42,60 (-0,05%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.907,50 (-0,21%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian, China: US$ 118,10 (+0,32%)