Bolsa de valores opera em baixa, em realização de lucros

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/B3

A bolsa de valores brasileira segue em queda na tarde desta quarta-feira (18), em movimento de realização de lucros. Perto das 16h, o Ibovespa registrava queda de 0,12%, aos 107.179 pontos.

Enquanto isso, as bolsas globais operam majoritariamente em alta.

A Pfizer anunciou que finalizou os ensaios clínicos e a sua versão da vacina se mostrou 95% eficaz. A empresa vai pedir autorização emergencial para uso.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A revista científica Lancet divulgou que a Coronavac apresentou 97% de eficácia em estudos preliminares. Ela é produzida na China e também em São Paulo, em parceria do governo estadual com o Instituto Butantan.

Na segunda (16), a Moderna anunciou que a sua vacina era mais de 94% eficaz na prevenção do Covid-19. Essa notícia veio depois que a vacina da Pfizer e da BioNTech foi considerada mais de 90% eficaz. Já a Sputnik, russa, se diz 92% eficaz.

Em indicadores, o IGP-M, que reajusta aluguel, acelerou 3,05% na segunda prévia de novembro. No ano, a alta é de 21,70% e em 12 meses, de 24,25%.

Em Brasília, a pauta econômica segue travada. O mercado aguarda pelas negociações do governo com a sua base aliada para definir um calendário de votações das reformas, que podem ditar o ritmo da retomada econômica a partir de 2021.

A bolsa brasileira, B3, anunciou que, a partir de 2022, terá pregão também nos feriados do estado de São Paulo.

Exterior

Enquanto o mundo acompanha com atenção os avanços da ciência, os casos de coronavírus voltam a assustar até na Ásia, com Japão registrando recorde de infecções. A capital japonesa poderá elevar seu alerta Covid-19 ao nível mais alto.

Nos EUA, além do coronavírus, outro tema é a volta das discussões sobre o pacote de estímulos econômicos.

A porta-voz Nancy Pelosi e o líder da minoria no Senado Chuck Schumer, pediram ao líder da maioria no Senado Mitch McConnell para retomar as negociações, enquanto McConnell manteve sua insistência em um pacote direcionado.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que a economia dos EUA ainda tem um “longo caminho a percorrer” antes de se recuperar totalmente da pandemia.

Também nos EUA, a Amazon anunciou o lançamento de sua farmácia digital (Amazon Pharmacy) para venda de medicamentos controlados com descontos para seus assinantes Prime.

*Com Filipe Teixeira, da Wisir Research

Veja as cotações às 14h10:

Mercados Nova York

  • S&P: +0,23%
  • Nasdaq: +0,32%
  • Dow Jones: +0,23%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,52%
  • FTSE, Reino Unido: +0,31%
  • CAC, França: +0,52%
  • FTSE MIB, Itália: +0,87%
  • Stoxx 600: +0,44%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -1,10%
  • Xangai, China: +0,22%
  • HSI, Hong Kong: +0,49%
  • ASX 200, Austrália: +0,51%
  • Kospi, Coreia: +0,26%

Petróleo

  • Brent (janeiro 2021): US$ 42,10 (+1,62%)
  • WTI (dezembro 2020): US$ 44,70 (+2,17%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.879,60 a onça-troy (-0,29%)