Ibovespa abre em alta, acompanhando Nova York após dados da inflação

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/FGV

O Ibovespa abriu em alta de 0,08%, aos 128.264 pontos nesta quarta-feira (14).

O destaque é para o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que consolidará os dados de varejo, indústria e serviços divulgados nas pesquisas mensais do IBGE.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O indicador recuou 0,43% em maio, ante avanço de 0,85% (revisado de 0,44%) em abril. O resultado ficou bem abaixo da projeção do mercado, que era de alta de 1%. Na comparação anual, o IBC-Br subiu 14,21%. No ano, a alta é de 6,60% e, em 12 meses, 1,07%. 

Também nesta manhã, a Secretaria de Política Econômica atualizou as projeções macroeconômicas deste ano. Veja as principais mudanças: 

  • PIB foi elevado em 2021 de 3,5% para 5,3%;
  • PIB em 2022 deve avançar 2,51%;
  • IPCA em 2021 foi elevado de 5,05% para 5,9%;
  • IPCA em 2022 se manteve em 3,5%. 

Ontem (15), a bolsa reagiu bem ao novo texto da reforma tributária, que prevê alíquotas do imposto de renda para pessoa jurídica de 2,5% para pequenas e de 12% para as grandes empresas, com lucro mensal acima de R$ 20 mil. Foi mantida a taxação de dividendos em 20%, mas os Fundos Imobiliários seguem isentos. Com isso, a bolsa voltou aos 128 mil pontos.

Do lado corporativo, hoje tem estreia da Smartfit na bolsa e a Raízen anunciou seu IPO para 5 de agosto.

Em Brasília, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, deve ler hoje o requerimento para prorrogar por mais 90 dias a CPI da Pandemia, o que traz mais desgaste ao governo.

Destaques do Exterior

Depois do susto com o CPI (Índice de Preços ao Consumidor, na sigla em inglês) americano, que acelerou 0,9% em junho quando o mercado projetava recuo de 0,6% para 0,5%, hoje foi anunciado o PPI (Índice de Preços ao Produtor). 

O PPI acelerou 1% em junho e 7,3% na comparação anual. A projeção do mercado era por avanço de 0,6% e 6,8%, respectivamente. O núcleo do IPP também subiu 1%, quando a expectativa era por 0,5%.

Sobre os resultados da inflação, o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, fala nesta tarde no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes. Amanhã, ele falará ao Senado.

A expectativa é que Powell mantenha o discurso de que a inflação é transitória e decorre de problemas na cadeia de produção. Mas o que o investidor quer mesmo saber é se ele dará dicas de quando ocorrerá o tapering (retirada de estímulos) e quando vem a alta dos juros – se em 2023 mesmo, como vem pregando em suas falas, ou se em 2022, como o mercado antecipa.

Hoje também sai o Livro Bege do Fed, com a atividade econômica das regionais do banco central americano.

A temporada de balanços dos EUA segue com Bank of America, Wells Fargo, Citigroup, BlackRock e Delta Airlines.

Na zona do euro, a produção industrial recuou 1% em maio, contrariando as projeções de queda de 0,2%. Na comparação anual, a alta é de 20,5%, mas a expectativa era por 22,2%, dada a baixa base de comparação que foi o ano mais crítico da pandemia.

Na China, esta noite saem os resultados para PIB, vendas no varejo e produção industrial de junho.

Veja as cotações às 10h22:

Mercados de Nova York

  • S&P: +0,38%
  • Nasdaq: +0,66%
  • Dow Jones: +0,26%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,03%
  • FTSE, Reino Unido: -0,41%
  • CAC, França: -0,14%
  • FTSE MIB, Itália: +0,26%
  • Stoxx 600: -0,11%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,38%
  • Xangai, China: -1,07%
  • HSI, Hong Kong: -0,63%
  • ASX 200, Austrália: +0,31%
  • Kospi, Coreia: -0,20%

Petróleo

  • Brent (setembro 2021): US$ 76,49 (-0,05%)
  • WTI (agosto 2021): US$ 75,07 (-0,24%)

Ouro

  • Ouro futuro (agosto 2021): US$ 1.828 (+1%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 188,58 (+0,79%)

 

 

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3