Bolsa de valores se mantém em queda, em linha com exterior

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A bolsa de valores se mantém no terreno negativo na tarde desta quinta-feira (12), em linha com os mercados globais, com ameaça crescente de uma segunda onda ainda mais crítica de coronavírus. Às 15h15, o Ibovespa caía 1,86%, aos 102.858 pontos.

O receio de novas dificuldades em relação à recuperação econômica começa a ameaçar o aumento de quase 10% nas ações globais neste mês, com os investidores atentos com a ameaça de novas medidas para conter o vírus. Por esta razão, os investidores podem buscar refúgio novamente em empresas com balanços sólidos e um conjunto de produtos ou serviços que se beneficiam do distanciamento social, como as de tecnologia.

Destaques no Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na manhã de hoje que se houver uma segunda onda de contaminações pelo novo coronavírus no Brasil, o governo voltará a conceder o auxílio emergencial aos brasileiros. Porém, considera essa hipótese baixa. Ele voltou a defender a criação de uma contribuição sobre transações digitais, como forma de substituir a desoneração da folha de pagamentos.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Em indicadores, a Pesquisa Mensal de Serviços, do IBGE, apontou crescimento de 1,8% do setor em setembro. No ano, há recuo de 7,2%.

E a temporada de balanços prossegue, com agenda cheia, veja os principais:

  • Via Varejo (VVAR3) lucrou R$ 590 milhões, acima das expectativas;
  • JBS (JBSS3) teve ganhos líquidos de R$ 3,13 bilhões, superior ao consenso;
  • Marfrig (MRFG3) apresentou lucro líquido de R$ 674 milhões, abaixo do esperado;
  • Aliansce Sonae (ALSO3) lucrou R$ 24,1 milhões, acima do previsto;
  • MRV (MRVE3) reportou lucro de R$ 158 milhões, em linha com o consenso.

Saíram ainda os balanços de Eletrobras (ELET3 ELET6), Guararapes (GUAR3), Locaweb (LWSA3), CCR (CCRO3) e Tecnisa (TCSA3).

Para hoje, a agenda de balanços conta com os seguintes destaques: B3 (B3SA3), BR Malls (BRML3), Copel (CPLE3 CPLE5 CPLE6), CVC (CVCB3), Even (EVEN3), EzTec (EZTC3), Light (LIGT3), Natura (NTCO3), Oi (OIBR3 OIBR4), Sabesp (SBSP3) e Sul-América (SULA11).

No mais, estão previstos os resultados de Alliar (AALR3), Banco Indusval (IDVL3 IDVL4), Banco Inter (BIDI11),  C&A (CEAB3), Centauro (CNTO3), CPFL Energia (CPFE3), CPFL Renováveis (CPRE3), CR2 (CRDE3), CSU CardSystem (CARD3), Cury (CURY3), Cyrela (CYRE3), Ferbasa (FESA4), Gafisa (GFSA3) e Grupo Soma (SOMA3).

Também os números de Lavvi (LAVV3), Lupatech (LUPA3), Metalfrio (FRIO3), Mills (MILS3), Moura Dubeux (MDNE3), Panvel/Dimed (PNVL3), Plano & Plano (PLPL3), Randon (RAPT4), RNI (RDNI3), Saraiva (SLDE3 SLED4), Simpar (SIMH3), Springs (SGPS3), Terra Santa (TESA3), Trisul (TRIS3), Unicasa (UCAS3) e Vivara (VIVA3).

  • A cobertura completa está aqui, no Radar Corporativo.

Exterior

A cidade de Nova York ordenou que bares e restaurantes fossem fechados às 22h, enquanto as autoridades lutam para evitar uma segunda onda. Na frente por uma vacina, a Moderna Inc. disse que seu teste atingiu um objetivo-chave para analisar a eficácia de sua vacina.

Sobre as eleições americanas, o estado da Georgia dá início a uma recontagem manual dos votos. Se Biden for confirmado vencedor, esta será a primeira vitória de um democrata na região desde 1992. Mas ele já tem votos suficientes no Colégio Eleitoral para ser confirmado como próximo presidente dos EUA, mesmo sem a Geórgia, segundo projeções da imprensa americana.

Os novos pedidos de seguro-desemprego dos EUA vieram melhores do que a projeção: 709 mil ante expectativa de 735 mil.

Na Europa, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde e o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, estão entre os palestrantes em um fórum online do BCE intitulado “Bancos centrais em um mundo em mudança”.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido avançou 15,5% na prévia do terceiro trimestre, pouco abaixo da projeção de 15,8%, mas bem acima da queda de 19,8% do trimestre anterior. Com o resultado anunciado pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NOS), o país sai tecnicamente da recessão.

Veja as cotações às 14h10:

Mercados Nova York

  • S&P: -0,39%
  • Nasdaq: +0,09%
  • Dow Jones: -0,46%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -1,24%
  • FTSE, Reino Unido: -0,68%
  • CAC, França: -1,52%
  • FTSE MIB, Itália: -0,83%
  • Stoxx 600: -0,88%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,68%
  • Xangai, China: -0,11%
  • HSI, Hong Kong: -0,22%
  • ASX 200, Austrália: -0,49%
  • Kospi, Coreia: -0,41%

Petróleo

  • WTI (dezembro 2020): US$ 42,03 (+1,40%)
  • Brent (janeiro 2021): US$ 44,31 (+1,16%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.878,50 (+0,96%)