Ibovespa abre em alta; futuros de NY à espera de ata do Fed

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: reprodução/pixabay

O Ibovespa abre em alta de 0,88%, aos 126.198 pontos, nesta quarta-feira (7).

O dólar voltou a R$ 5,20 na terça (6), refletindo as expectativas quanto ao tapering nos EUA, mas também os muitos ruídos políticos que o país atravessa.

Há denúncias sobre compra superfaturada de vacinas e áudios sobre rachadinhas (quando o parlamentar fica com parte do salário do funcionário público) que envolvem personagens diretamente ligados à presidência. Tudo isso faz com que a popularidade do presidente caia, o que deixa dúvidas quanto à austeridade do governo até a eleição e, obviamente, prejudica o mercado.

Soma-se ao cenário desfavorável a tributação de dividendos e Fundos Imobiliários contemplada pela proposta de Reforma Tributária, que o mercado também rejeita. A expectativa é que o texto sofra alterações, com redução da proposta de taxação de 20% para dividendos. O ministro Paulo Guedes fala hoje na Câmara a respeito.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) ficou em 0,11% em junho. O resultado é inferior ao de maio, quando chegou a 3,40%. No entanto, veio abaixo projetado pelo mercado, que era de 0,16%. Com este resultado, o índice acumula alta de 14,26% no ano. Em 12 meses, o acumulado é de 34,53%.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

As vendas no varejo subiram 1,4% em maio, após crescimento de 4,9% em abril, aponta o IBGE. O resultado veio abaixo do consenso das projeções, que era de alta de 2,4%, mas marca o segundo crescimento consecutivo do setor, que se encontra 3,9% acima do patamar pré-pandemia. No ano, a alta é de 6,8% no ano e, em 12 meses, de 5,4%.

A CPI da Pandemia ouve o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias, exonerado após ter seu nome envolvido em denúncias de propina na compra de vacinas.

Destaques no Brasil

O mercado aguarda nesta quarta-feira (7) pela ata da última reunião do Federal Reserve (Fed), em busca de sinalizações quanto ao início do tapering (retirada dos estímulos, com redução na compra de títulos) e à alta de juros, que o Fed afirma (até aqui) que acontecerá só em 2023, mas o mercado desconfia que virá antes.

Caso o tapering venha, a tendência é de alta do dólar, o que prejudica os países emergentes, incluso o Brasil.

Na terça, o Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços nos Estados Unidos veio abaixo da expectativa. O índice atingiu 64,6 pontos no mês. Ficou abaixo do esperado pelo mercado, que era de 65,2 pontos. E dá pistas de que o crescimento pode estar se acomodando, depois de um primeiro semestre bastante forte com a retomada econômica graças à vacinação.

O petróleo segue em alta, com a indefinição da Opep quanto à retomada da produção. Os Emirados Árabes Unidos vêm se opondo ao aumento, o que tem adiado por dias seguidos a reunião do grupo.

Veja as cotações às 10h20:

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Mercados de Nova York

  • S&P: +0,12%
  • Nasdaq: +0,61%
  • Dow Jones: -0,10%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,93%
  • FTSE, Reino Unido: +0,24%
  • CAC, França: -0,08%
  • FTSE MIB, Itália: +0,13%
  • Stoxx 600: +0,51%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,96%
  • Xangai, China: +0,66%
  • HSI, Hong Kong: -0,40%
  • ASX 200, Austrália: +0,90%
  • Kospi, Coreia: -0,60%

Petróleo

  • Brent (agosto 2021): US$ 75,15 (+0,83%)
  • WTI (agosto 2021): US$ 74 (+0,86%)

Ouro

  • Ouro futuro (agosto 2021): US$ 1.803,80 (+0,54%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 192,58 (+1,02%)