Ibovespa opera em alta, alinhado com mercados globais

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Arte / EQI

O Ibovespa opera em alta de 1,56%, aos 119.537 pontos nesta quarta-feira (5).

O grande destaque do dia fica por conta da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, sobre a Selic, taxa básica de juros.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

A expectativa é por alta dos atuais 2,75% para 3,50%. O que os investidores querem checar é se haverá mudança no discurso do comitê, para embasar suas projeções futuras.

No campo político, no mesmo dia da leitura do parecer da reforma tributária, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), extinguiu a comissão mista que analisa a proposta. Com isso, ele praticamente invalida o texto apresentado, apesar de dizer que irá aproveitar alguns trechos.

A intenção de Lira é fatiar a reforma em quatro projetos distintos. E focar apenas no âmbito federal, excluindo estados e municípios, assim como deseja a equipe econômica.

Seguem nesta quarta os trabalhos da CPI da Covid, que deve ouvir o ex-ministro da Saúde Nelson Teich. Em depoimento ontem (4), Henrique Mandetta não atacou diretamente o presidente Jair Bolsonaro, mas sobraram críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes, chamado de “desonesto intelectualmente”, não tendo ajudando em nada durante a pandemia e tendo apenas se defendido alegando que mandava recursos.

Também convocado a depor, outro ex-ministro, Eduardo Pazuello alegou estar em quarentena por suspeita de Covid. Seu depoimento foi remarcado para dia 19.

Hoje tem divulgação da Produção Industrial de março do IBGE e também do PMI.

Em balanços, Gerdau (GGBR4), Taesa, JHSF (JHSF3), BR Properties (BRPR3), Braskem (BRKM5), Ultrapar (UGPA3), Tenda (TEND3), Sinquia (SQIA3), Totvs (TOTS3), TIM (TIMS3), GPA (PCAR3) e Lojas Quero-Quero (LJQQ3) divulgam seus resultados do primeiro trimestre.

Destaques do Exterior

Ontem (4), as bolsas americanas deram uma pausa nos ganhos, intensificada pelas falas da secretária do Tesouro, Janet Yellen, sobre possível aumento da taxa de juros antes do previsto para evitar um superaquecimento da economia.

Mesmo assim, Yellen afirmou que espera um ambiente de juro baixo “por um bom tempo” no país. Segundo o Federal Reserve (Fed), banco central americano, os juros devem seguir zerados até 2023, mas o mercado tem suas dúvidas.

Além dos temores com o aumento da inflação e o potencial aumento de juros antes do previsto, os investidores americanos também acompanham com atenção as decisões sobre aumento de impostos que vêm junto com os planos de reestruturação da economia de Joe Biden.

Em indicadores, o destaque é para a pesquisa ADP/Moody’s, considerada uma prévia do payroll, folha de pagamentos oficial dos Estados Unidos, que será divulgada na sexta-feira (7). Ao contrário do payroll, a ADP não inclui os cargos públicos e revelou a criação de 742 mil empregos em abril, abaixo da previsão de 800 mil. A geração de empregos de março foi revisada de 517 mil para 565 mil.

Hoje também saem os dados do Índice dos Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) de serviços e composto (que une indústria e serviços) pela IHS Markit (zona do euro, EUA, Brasil e China, esta no final do dia) e pelo ISM (somente EUA).

Na zona do euro, o PMI de serviços alcançou 50,5 pontos, acima da projeção de 50,3. O composto foi a 53,8, também acima dos 53,7 da projeção. Leituras acima de 50 indicam crescimento da atividade.

Veja as cotações às 15h40:

Mercados Nova York

  • S&P: +0,39%
  • Nasdaq: +0,15%
  • Dow Jones: +0,53%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +2,12%
  • FTSE, Reino Unido: +1,68%
  • CAC, França: +1,40%
  • FTSE MIB, Itália: +2,03%
  • Stoxx 600: +1,82%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: fechado por feriado
  • Xangai, China: fechado por feriado
  • HSI, Hong Kong: -0,49%
  • ASX 200, Australia: +0,39%
  • Kospi, Coreia: +0,64%

Petróleo

  • Brent (junho 2021): US$ 69,35 (+0,68%)
  • WTI (maio 2021): US$ 66,02 (+0,50%)

Ouro

  • Ouro futuro (junho 2021): US$ 1.782,40 (+0,36%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 168,16 (-3,72%)

 

 

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.