Ibovespa opera em alta, acompanhando mercados de NY

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Ibovespa opera em alta de 1,09%, aos 127.036 pontos.

No Brasil, o Caged revelou que foram abertas 280,666 mil vagas de trabalho com carteira assinada em maio.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A projeção do mercado era por resultado inferior, de 157,5 mil. A expectativa segue positiva para os próximos meses, com o avanço do cronograma de vacinação e com a prorrogação dos programas governamentais que permitem a redução da jornada e a redução dos salários.

No entanto, o resultado do Caged segue contrastando com a Pnad, do IBGE. Divulgada na quarta (30), ela apontou que a taxa de desemprego no Brasil foi de 14,7% no trimestre encerrado em abril, mantendo o maior nível da série histórica iniciada em 2012. O número de desempregados chegou a 14,8 milhões.

O que mais é notícia:

  • O IBGE divulgou nesta sexta-feira (2) a Produção Industrial de maio, que avançou 1,4%, interrompendo três meses consecutivos de queda, quando acumulou perda de 4,7%. O mercado aguardava leitura maior, de 1,8%.
  • Já em relação a maio de 2020, o crescimento foi de 24,0%, nona taxa positiva consecutiva e a segunda mais elevada da série histórica, abaixo apenas da registrada em abril último (34,7%). No ano, a indústria acumula alta de 13,1% e, em doze meses, de 4,9%.
  • O Índice de Preços ao Consumidor da Fipe (IPC-Fipe), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,81% em junho, ante 0,41% de maio.

No mais, os investidores seguem acompanhando os rumores que vêm de Brasília. Pesa negativamente a proposta do Ministério da Economia de Reforma Tributária, que tributa dividendos e Fundos Imobiliários. Há ainda a preocupação com a crise hídrica e seus impactos na inflação e nos custos das empresas.

Não bastasse, surgem a cada dia novas denúncias sobre irregularidades na compra de vacinas pelo governo. Ontem (1), foi tumultuada a fala do representante de uma empresa de vacinas na CPI da Pandemia. Ele confirmou ter recebido pedido de propina de US$ 1 por dose da AstraZeneca de um diretor do Ministério da Saúde.

A CPI apreendeu o celular do depoente, o policial militar Dominguetti Pereira, após ele apresentar áudio, afirmando que o deputado Luis Miranda (ex-aliado de Bolsonaro que também acusa ter tido oferta de propina) procurou a empresa Davati Medical Supply para negociar a compra de vacinas. Miranda diz que a ligação visava a compra de luvas. Opositores acreditam que o depoimento de Pereira foi plantado pelo Planalto a fim de desmoralizar a CPI.

Exterior

O dado do dia é o payroll, folha de pagamentos não-agrícolas oficial dos EUA, que  apontou a criação de 850 mil vagas em junho. O resultado vem bem melhor do que o aguardado pelo mercado, que era por 700 mil vagas. Em maio, o total de vagas criadas foi de 583 mil, revisado de 559 mil anunciados anteriormente.

Com isso, a taxa de desemprego ficou em 5,9%, mudando pouco em relação ao mês anterior (5,7%). O número de pessoas desempregadas é de 9,5 milhões. Diante do resultado, devem aumentar as apostas de mudança na política monetária adotada até aqui pelo Federal Reserve (Fed), com possível redução da recompra de títulos e aumento antes do previsto da taxa de juros.

Ontem, os pedidos por seguro-desemprego haviam apontado uma melhora no mercado de trabalho, com 364 mil pedidos, ante projeção de 390 mil e 415 mil da semana anterior.

Já a pesquisa ADP, considerada uma prévia do payroll, mas que não contabiliza os cargos públicos, apontou aumento de 692 mil vagas em junho, acima dos 550 mil estimados pela Dow Jones; mas ficou abaixo de maio, com 886 mil postos.

Hoje deve ser anunciado ainda o resultado da reunião da Opep. Por fim, o Índice de Preços ao Produtor (IPP) da zona do euro subiu 1,3% em maio e 9,6% na comparação anual, ambos dentro do consenso.

Veja as cotações às 12h05:

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

 Mercados de Nova York

  • S&P: +0,32%
  • Nasdaq: +0,30%
  • Dow Jones: +0,13%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,21%
  • FTSE, Reino Unido: -0,03%
  • CAC, França: -0,10%
  • FTSE MIB, Itália: -0,09%
  • Stoxx 600: +0,19%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,27%
  • Xangai, China: -1,95%
  • HSI, Hong Kong: -1,80%
  • ASX 200, Austrália: +0,59%
  • Kospi, Coreia: -0,01%

Petróleo

  • Brent (agosto 2021): US$ 75,63 (-0,28%)
  • WTI (agosto 2021): US$ 74,82 (-0,55%)

Ouro

  • Ouro futuro (agosto 2021): US$ 1.783,50 (+0,38%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 182,47 (+0,77%)