A Verdadeira Verdade Sobre o FGC

“Afinal, o FGC pode ou não oferecer segurança aos seus investimentos?”

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st

Crédito: Business Corporate Protection Safety Security Concept

A Verdadeira Verdade Sobre o FGC

Na última semana, um assunto polêmico acabou amedrontando alguns investidores: O FGC não tem recursos suficientes para salvar o seu investimento, em caso de quebra dos bancos (ameaçados pela crise econômica e avanço da lava jato).

Se você não conhece, ou não sabe como funciona o FGC – Fundo Garantidor de Crédito, Clique Aqui e leia nosso artigo completo.

Crise Econômica e Avanço da Lava Jato

A polêmica sobre o FGC, surgiu através da publicação de uma importante casa de análises (conhecida pelo sensacionalismo). Os pilares que sustentam a “denúncia” são: A crise econômica e o Avanço da Lava Jato.

É inegável que enfrentamos a maior crise econômica da história brasileira. Mesmo reconhecendo que a recessão atingiu todos os setores de nossa economia, Bancos como o Itau por exemplo, apresentaram lucro líquido de R$6,1 BI no primeiro trimestre de 2017.

Ou seja, ainda que alguns bancos de médio e pequeno porte viessem a “quebrar”, os grandes bancos (Itau, Bradesco, Santander) teriam caixa suficiente para efetuar a compra de seus ativos.

Em relação a Lava Jato, é bem verdade que o Mercado aguarda com certa preocupação, o acordo de delação premiada do ex-ministro da economia Antonio Palocci. Especula-se que muitas instituições financeiras sejam citadas, por operações irregulares.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

No entanto, a lava jato já mostrou sua preocupação com o tema e sinalizou a possibilidade de fazer acordos de leniência junto ao banco central, com cada uma das instituições financeiras apontadas pelo ex-ministro.

Apesar de toda minha negativa em concordar com a teoria de que nosso sistema financeiro esteja à beira de um colapso, resolvi aprofundar-me nos números, na hipótese de o FGC realmente precisar ser acionado, para salvar os seus investimentos.

Você pode assistir um vídeo deste artigo, em nosso canal no Youtube

Palestra: A Polêmica do FGC!
Assista nosso vídeo: Polêmica do FGC – Fundo Garantidor de Crédito não tem dinheiro para garantir seus investimentos.

Afinal, o FGC tem Recursos para Salvar o seu Dinheiro?

Suponhamos que os pequenos e médios bancos venham mesmo a quebrar. Suas dívidas seriam maiores que a capacidade de cobertura do FGC?

Vamos aos números:

No Brasil, o total de depósitos à vista, poupança e depósitos a prazo, somam o total de R$1,9 TRI. Deste montante, R$900 BI são investimentos que superam os R$250 Mil (teto máximo de investimentos cobertos pelo FGC). Ou seja, aproximadamente 52% dos investimentos do total, são passíveis da cobertura do FGC.

Para fazer o Download da planilha elaborada pelo Banco Central e que serviu de base para este artigo:

[formulario-material id=”80 – Verdade sobre o FGC” arquivo=”Planilha-BC.xls”]

Para facilitar o entendimento, vamos arredondar para 50%. Guarde essa informação, ela será importante para a conclusão do nosso raciocínio.

Destes R$1,9 TRI, se descontarmos os valores custodiados nos grandes bancos (Itau, Bradesco, Santander) e seus respectivos coligados (BMG, Citybank…), os bancos públicos (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banrisul…) e seus respectivos controlados (Votorantin, Banco PAN…), chegamos a um total de R$120 BI.

Devemos descontar também, os valores sediados em Bancos Internacionais (JP Morgan Chase, Deutsche Bank…), chegando enfim, no valor de R$60 BI.

Aplicando o percentual de 50% (Investimentos que contam com a garantia do FGC) sobre estes R$60 BI, chegamos no valor de R$30 BI. Valor abaixo dos R$33 BI, que é o montante total de recursos disponíveis no caixa do FGC.

Resumindo

Mesmo na remota hipótese de quebra de todos os pequenos e médios bancos brasileiros, não existe razão para pânico. Obviamente devemos evitar investimentos em bancos que frequentemente apresentem prejuízo, mas isso não quer dizer que não se deva investir em bancos deste segmento (até por que, muitos deles apresentam taxas muito atrativas).

[banner id=”05.01″]

[banner id=”03.02″]

[banner id=”teste-perfil”]