A crise do petróleo: entenda a importância do ouro negro

Humberto Maurício Pennacchia
null
1

A palavra petróleo deriva do latim (pedra) e oleum (óleo). O petróleo é originário da combinação entre moléculas de carbono e hidrogênio.

Quando a utilização do petróleo passou a ser conhecida? 

Sua utilização é conhecida há centenas de anos. Acredita-se que os povos da antiguidade o usavam como forma de gerar liga para a fabricação de massa nas construções. Também era usado para embalsamar os mortos.

Em qual época o petróleo passou a ser utilizado comercialmente?

No século XVIII o petróleo começou a ser utilizado comercialmente. Com a invenção dos motores movidos a gasolina e diesel, o petróleo começou a adquirir mais importância e a busca por ele se tornou maior. As primeiras operações de perfuração do solo em busca do petróleo teriam acontecido nos Estados Unidos, por volta de 1850.

Como os derivados de petróleo podem ser utilizados?

Atualmente, o petróleo é uma das matérias-primas mais importantes da civilização moderna. É utilizado como fonte de energia e seus derivados são transformados em plástico, borracha sintética, tintas, corantes, adesivos, solventes, detergentes, explosivos, produtos farmacêuticos e de cosmética, entre outras aplicações.

Assim, o petróleo se tornou indispensável no cotidiano humano. Diversos países, como Estados Unidos,  enfrentariam grandes dificuldades caso houvesse algum problema no fornecimento de petróleo, dada sua dependência em relação a esta matéria-prima.Por isso, não é difícil entender por que a posse das áreas de extração de petróleo é tão cobiçada por diversas nações.

Como o preço do petróleo é definido?

O petróleo é uma commoditie, seu preço é definido em dólar e depende, principalmente, da produção e do consumo de petróleo no mundo.

Conflitos pelo petróleo:

De tempos em tempos, o mundo é sacudido por conflitos e disputas entre países que produzem o ouro negro. Um dos casos mais emblemáticos aconteceu no Oriente Médio na década de 90 e que ficou conhecido como a Guerra do Golfo.

Essa guerra teve início com um ataque do Iraque contra o Kuwait por diferenças de interesses entre as duas nações e acabou gerando um conflito internacional quando forças estrangeiras, lideradas pelos Estados Unidos, conduziram uma operação militar que derrotou os iraquianos e restaurou a soberania ao Kuwait.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Nessa época, Saddam Hussein, governante do Iraque, procurava recuperar rapidamente a economia do seu país. E o melhor meio era pela venda do produto mais valioso que o país possuía: petróleo. O baixo preço do barril prejudicava os interesses do Iraque em reconstruir sua economia. A culpa pelo preço baixo, em parte, era do Kuwait.

O Kuwait e os Emirados Árabes estavam vendendo altas quantidades de petróleo, acima da cota estipulada para cada país pela Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). Os dois países faziam isso deliberadamente para reduzir o preço e forçar países exportadores de petróleo a aderirem à Opep. Era uma forma de fortalecer a organização.

A Guerra do Golfo começou quando o exército iraquiano invadiu o território kuwaitiano em 2 de agosto de 1990. O Kuwait foi conquistado rapidamente. Com o Kuwait nas mãos do Iraque, o país passava a ter o controle sobre 20% das reservas de petróleo do mundo.

O mundo ficou alarmado, sobretudo os Estados Unidos. Diante disso, os Estados Unidos mobilizaram-se para neutralizar o Iraque.

Qual  semelhança que a Guerra do Golfo tem com a crise iniciada entre a Rússia e a Arábia Saudita?

Em situações de instabilidade econômica, os maiores produtores de petróleo usam o seu poderio financeiro para desestabilizar o preço da commoditie, visando fragilizar o concorrente e ganhar escala na produção. O objetivo disso é, com o tempo, tornarem-se um monopólio (comércio abusivo em que um indivíduo ou grupo torna-se único possuidor de determinado produto para, na falta de competidores, poder vendê-lo por preço exorbitante).

Quem ganha e quem perde com as crises do baixo preço do petróleo?

Ganham: países importadores, empresas industriais, companhias aéreas, veículos que fazem o transporte por rodovia, determinadas companhias que fazem seguro de cobertura de risco no combustível.

Perdem: empresas exportadoras e petroleiras.

Porém, os maiores perdedores são as pessoas que assistem atônitas a essa disputa voraz entre concorrentes e que acaba levando a dias de caos nos mercados financeiros do mundo todo. No dia 09/03/2020, por exemplo,  a Petrobras perdeu R$ 90 bilhões de valor de mercado com o pânico nas bolsas.

Para que o mundo volte a normalidade, é preciso que os líderes coloquem a mão na consciência, desinflem os egos e pensem no bem comum. Agindo assim, o mundo terá paz, prosperidade, equilíbrio e bem estar geral.