5 investimentos que são uma furada (ou fraude)

Já recebeu alguma proposta de investimento que promete lucros altos em pouquíssimo tempo? Cuidado, pois você pode cair em uma cilada. Confira neste artigo 5 investimentos que são uma furada.

Késia Rodrigues
Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por tecnologia, investimentos e viagens.

O mercado financeiro está cheio de bons investimentos, tais como CDBs de bancos pequenos, LCIs, LCAs, debêntures incentivadas, fundos imobiliários, dentre outros. Contudo, há alguns produtos chamados erroneamente de “investimentos” que são péssimos para o seu bolso.

Neste artigo, você irá conhecer 5 investimentos que são uma furada (ou fraude), pois, na grande maioria das vezes, geram apenas prejuízos para o investidor ou lucro para o banco.

Há casos em que essas transações podem até mesmo ser consideradas como um crime.

Portanto, se livrar desses ditos “investimentos” é muito importante se você não quer perder dinheiro. Te convidamos a ler este artigo até o final para que você jamais caia nessas ciladas.

  1. Carro

Ter um carro novinho na garagem pode ser muito bom, principalmente pela liberdade que ele proporciona.

No entanto, em nenhuma hipótese, o carro pode ser considerado um investimento.

O motivo é simples: os carros sofrem muito com o efeito da depreciação e, além disso, são uma fonte de muitos gastos para quem os tem.

Para que você tenha uma ideia, estudos mostram que um carro perde cerca de 20% do seu valor logo que sai da concessionária. Além disso, a depreciação anual também é altíssima, sendo acentuada após o quarto ano de uso.

Por isso, entre os 5 investimentos que são uma furada, o carro pode ser considerado um dos principais, pois a sua compra gera a ilusão de que estamos fazendo um bom negócio, mas não estamos.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Recentemente publicamos um artigo que explica detalhadamente por que carro não pode ser considerado um investimento. Confira clicando neste link.

  1. Casa própria

Casa própria NÃO é investimento

Conquistar a casa própria é o sonho da maioria das pessoas, mesmo que, para isso, elas precisem dividir esse custo em centenas de prestações.

Nesse momento, você deve ter se perguntado: mas os imóveis valorizam, então são considerados investimentos.

Em partes, o seu pensamento está correto, contudo, vamos aos fatos. Em primeiro lugar, quando você compra uma casa para morar nela, não pode dizer que está fazendo um investimento.

Isso porque, enquanto você estiver ocupando esse imóvel, não poderá vendê-lo, ou seja, esse imóvel se tornará um passivo financeiro que apenas lhe dará custos como IPTU, reformas e eventuais consertos que precisam ser feitos.

Já se você adquiriu um imóvel, não para morar nele, mas para vendê-lo quando valorizar ou alugar, então você tem em mãos um ativo, mas imobilizado, pois não é possível transformá-lo em dinheiro com facilidade.

Nós poderíamos ficar por horas falando os motivos pelo qual a casa própria não pode ser considerada um investimento, mas temos um artigo aqui em nosso site que explica em detalhes todos eles. Confira por meio deste link.

  1. Título de capitalização

Se um dia você for até a sua agência bancária e o gerente te oferecer um título de capitalização, a nossa recomendação é que você fuja… fuja para longe e não volte mais naquele banco.

A referência da fala de Scar, em “O Rei Leão” não é à toa, pois esse gerente está, justamente, dando uma de vilão para cima do seu dinheiro.

Os títulos de capitalização são oferecidos deliberadamente pelos bancos e os gerentes possuem até metas de vendas desses produtos para bater.

5 investimentos que são uma furada ou fraude

Só de saber disso, já é possível perceber o quanto esse tipo de “investimento” é uma furada.

A principal desculpa que os gerentes de banco encontram para vender um título de capitalização é o fato de que as pessoas não conseguem poupar dinheiro.

Um título de capitalização é mesmo como uma espécie de “poupança forçada”, pois você tem aquele dinheiro descontado de sua conta todo mês, automaticamente, e aplicado no título.

No entanto, o rendimento que pode ser obtido em um título de capitalização é pífio se comparado ao de outras aplicações, até mesmo o da poupança, que é um dos piores investimentos que você pode fazer.

Além disso, os títulos de capitalização têm um problema grave, que envolve a sua liquidez. Quase todos possuem uma espécie de multa contratual se você o cancelar antes da data estabelecida para o resgate.

Em alguns casos, a multa pode ser altíssima.

Por isso, se você tem um título de capitalização, o ideal é que você pare de imediato essa aplicação.

Além disso, você também pode (e deve) negociar junto ao banco o cancelamento sem multa ou com uma multa reduzida.

E o mais importante: não caia na tentação de adquirir um título de capitalização, mesmo que ele te ofereça a chance de participar de sorteios e tudo mais.

As reais chances que você tem de ganhar alguma coisa em um sorteio desses é bem parecida com a de ganhar na loteria.

Ganhar no sorteio de um consórcio é como acertar na loteria

Então, a partir de agora, não se deixe enganar pelos títulos de capitalização. Aprenda conosco quais são os melhores investimentos do mercado e pare de deixar os bancos mais ricos.

  1. Consórcio

Consórcios são muito populares no Brasil, pois as pessoas ainda acreditam que é possível comprar um bem parcelado sem pagar juros.

O uso do termo ‘acreditam’ não é em vão, pois quem faz um consórcio tem a falsa sensação de não pagar os temidos juros, mas, na realidade, está pagando mais do que deveria pelo bem na forma de taxas.

Lembre-se: quando o assunto é dinheiro, não existe “almoço grátis”, como as pessoas costumam dizer por aí.

Quem compra um consórcio pensando que está fazendo um investimento está completamente enganado, pois, apesar de as parcelas do consórcio não incluírem juros, tal como acontece nos financiamentos, elas escondem taxas altíssimas e que podem te gerar um grande prejuízo.

Em alguns casos, a taxa de administração cobrada pela empresa que administra o consórcio pode chegar a 30% do valor da carta de crédito.

Assim, por exemplo, se você entrou em um consórcio para uma carta de crédito no valor de R$ 100 mil, no final das contas, poderá pagar até R$ 130 mil para ter esse dinheiro em mãos.

Isso sem considerar o reajuste a que estão sujeitas essas cartas de crédito.

Outro ponto negativo é que, na maioria das vezes, o valor da carta de crédito fica vinculada a compra de algum bem, como um imóvel ou um veículo.

Por isso, fazer um consórcio pensando que é um investimento pode ser um grande erro.

Nós também temos um artigo especial com todas as informações sobre consórcios. Clique aqui para o ler.

  1. Pirâmide financeira

Cuidado com os investimentos que são uma furada ou fraudes

As pirâmides financeiras têm se tornado bastante populares, mas o que muitos não sabem é que, em alguns casos, os participantes desse tipo de “esquema” podem ter cometido crimes, como o de estelionato.

Você certamente já deve ter recebido um convite para participar de uma reunião em que irão te apresentar “a melhor oportunidade de sua vida”, não é mesmo?

Em alguns casos, essa reunião tem o objetivo de fazer com que você entre para um desses esquemas de pirâmide e nela são prometidos lucros exorbitantes, prêmios incríveis e muitas outras coisas que farão você enriquecer rapidamente.

Mas para isso, o primeiro passo é fazer um pequeno “investimento”, que normalmente serve para que você possa fazer seu cadastro no esquema e para que possa ter a chance de chamar novas pessoas para participar.

Consegue perceber a grande furada e, até mesmo, a fraude nesse caso?

Em primeiro lugar, você precisa pagar para entrar no esquema. Depois, precisará convencer outras pessoas a fazer o mesmo, sendo que essas pessoas também precisarão convidar outras e assim por diante.

Há algumas empresas que trabalham com o chamado “marketing multinível”, que nada mais é do que uma espécie de pirâmide disfarçada.

Apesar de essa atividade de vendas em multinível não ser considerada algo ilegal no Brasil, é muito importante que você tenha o cuidado de analisar a credibilidade dessa empresa no mercado antes de entrar em algo assim.

Se possível, evite fazer entrar em pirâmides, pois as promessas de enriquecimento rápido podem até ser tentadoras, mas a triste realidade é que apenas ficam ricos aqueles que entraram primeiro no sistema e, consequentemente, estão no topo da pirâmide.

Escute o nosso conselho: não caia nessa.

Existem outras formas de se ganhar dinheiro e enriquecer licitamente e as pirâmides podem te trazer prejuízos não só financeiros, mas de tempo e energia que você não pode recuperar depois.

O que são investimentos de verdade

Conheça as alternativas aos Grandes Bancos para investir e aumentar sua rentabilidade

Depois de conhecer os cinco investimentos que são uma furada (ou fraude), chega a hora de falarmos sobre investimentos de verdade.

Em primeiro lugar, vale destacar o que é investir.

Segundo especialistas, investir nada mais é do que colocar o seu dinheiro para trabalhar a seu favor.

Quando você investe, o seu dinheiro acaba rendendo juros, que aumentam a quantidade inicial de dinheiro que foi aplicada.

Os juros podem ser diários, mensais ou anuais, a depender do tipo de aplicação que for feita.

Há também as aplicações em renda variável, em que você ganha dinheiro quando vende um ativo por um valor maior do que o preço de compra.

O mercado está repleto de opções de investimentos de verdade, e não furadas como as que citamos ao longo deste artigo.

No entanto, para saber qual é o melhor investimento para você, antes é necessário que você realize um teste de perfil de investidor.

Existem três perfis de investidor mais comuns, são eles: conservador, moderado e arrojado. Cada um deles possui um grau de tolerância ao risco e, portanto, as aplicações recomendadas variam entre eles.

No vídeo abaixo, a nossa equipe explica como montar uma carteira de investimentos de acordo com cada um dos perfis de investidor. Recomendamos que você o assista:

Considerações finais

Por mais que algumas pessoas pensem o contrário, todos nós estamos em busca de ganhar mais dinheiro, pois, na sociedade em que vivemos, ele é a base para que possamos ter uma vida melhor e mais confortável.

O dinheiro pode não trazer a felicidade, como muitos dizem, mas certamente ele traz facilidade para as nossas vidas, uma vez que nos permite comprar produtos e serviços que são úteis em nosso dia a dia.

Por isso, quando você pensar em investir o seu dinheiro, seja para realizar algum plano futuro ou para garantir uma renda maior na aposentadoria, tenha cuidado para não cair nessas furadas que existem no mercado financeiro.

Para te ajudar, a EuQueroInvestir oferece um serviço gratuito de assessoria de investimentos.

Ao preencher o formulário no final desta página, um assessor de investimentos irá entrar em contato com você para realizar um diagnóstico de suas atuais aplicações, além de um teste de perfil de investidor.

Assim, esse profissional, especialista no mercado financeiro, poderá te auxiliar na montagem de sua primeira carteira de investimentos ou propor melhorias para as suas aplicações atuais.

Então, não perca mais tempo e entre em contato conosco agora mesmo.