5 Dicas para recuperar perdas financeiras na pandemia

Denisson Antunes
Editor e Redator de notícias. Especializado em Comunicação para Web, atua há 11 anos na área em colaboração com algumas das principais agências de notícias e publicidade do país.Escreve sobre tenologia, investimentos, mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias Eu Quero Investir.
1

Crédito: Pexels

À medida que o novo coronavírus segue provocando estragos em economias de todo o mundo, cresce a preocupação sobre como a pandemia pode impactar as finanças pessoais e os investimentos ou ainda, o que fazer para recuperar as perdas financeiras que podem ocorrer.

Sem dúvidas, todos estamos passando por momentos críticos. Porém, é necessário ter disciplina e foco para analisar a situação para que as medidas de proteção e recuperação possam ser tomadas.

A seguir, listamos algumas dicas sobre o que pode ser feito para lidar e recuperar perdas financeiras nesse momento!

1. Mantenha a calma

É muito difícil tomar boas decisões e analisar toda a situação em um estado de ansiedade, pânico ou estresse.

Pesquisas já demonstraram que nosso cérebro tende a perder sua capacidade de reação à medida que os níveis de estresse aumentam.

Quando isso acontece, podemos até mesmo deixar passar uma oportunidade de recuperar as perdas financeiras ou limitar as opções que estão disponíveis. Pode não ser simples, mas é fundamental manter a calma e a positividade.

2. Reveja suas contas

No período de isolamento social devido a quarentena provocada pelo coronavírus, algumas contas serão reduzidas (transporte, restaurante, passagens, etc.), graças a mudança de hábitos. Por outro lado, outras têm grandes chances de aumentar (água, luz, gás, etc.).

Por isso, é bom tomar cuidado e ter atenção para reavaliar os gastos para não agravar ainda mais as perdas financeiras. Afinal, a ideia é reduzir qualquer tipo de conta para criar formas de reunir valores e restabelecer o que foi perdido.

3. Evite estocar produtos

É muito comum que em situações como a que estamos vivendo as pessoas, sem necessidade na maioria dos casos, comecem a estocar produtos.

Pela lei da oferta e demanda isso é um problema: à medida que os produtos começam a faltar, os preços tendem a aumentar.

Além disso, você pode acabar cometendo um erro simples, mas ruim para quem busca recuperar perdas financeiras, por menores que elas sejam: comprar o que não precisa e desequilibrar o já frágil orçamento.

Além disso, precisamos ter consciência que comprando o que não precisamos podemos estar privando alguém que realmente precisa de tal produto de ter acesso a ele.

4. Ligue para o credor

Conversar com os credores deve ser uma das primeiras medidas a serem tomadas no caso de crises e perdas financeiras. Pergunte sobre a possibilidade adiar pagamentos por um espaço de tempo em que você acredita que terá meios de lidar melhor com a situação, questione sobre a possibilidade de redução e, sempre que tiver dúvidas sobre a situação dos cartões de crédito e os empréstimos que tenha contraído, ligue para as agências e seguradoras e explique a sua situação.

Aliás, vários bancos e financeiras estão criando formas de ajudar seus clientes a passar por esse período de crise. Vale a pena se atualizar sobre serviços e possíveis descontos.

5.  Crie um plano a longo prazo

Mesmo sabendo das perdas financeiras é essencial ter um plano melhor estruturado a longo prazo. Dependendo do impacto a recuperação pode envolver alguns meses. Sendo assim, quanto mais claro o caminho a ser percorrido estiver, maiores serão as chances de sucesso e mais sólidas as decisões tomadas.