3 dicas para investir como pessoas ricas

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st
1

Foto: sera-que-seu-candidato-é-populista

Você certamente já esteve em uma roda de amigos, discutindo “o que faria se tivesse X milhões de reais” não é mesmo? Hoje vou te mostrar o que de fato fazem as pessoas , ou seja, como investir como pessoas ricas.

Antes, precisamos entender melhor este conceito.

Varejo, Alta renda e Private

Especialmente para os bancos, os investidores são divididos em 3 segmentos: Varejo, Alta renda e Private.

Varejo

Investidores que possuem até R$ 100 mil investidos.

Alta renda

Investidores que possuem entre R$ 100 mil e R$ 1 milhão.

Private

Investidores que possuem mais de R$ 1 milhão em investimentos.

Logo, ao longo do texto, sempre que você ler a palavra “rico”, será uma referência aos clientes do tipo private.

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]Obs: Vale o registro de que estes valores não contemplam o patrimônio. Referem-se apenas aos valores em investimentos.[/box]

A pirâmide abaixo mostra de forma mais clara as nomenclaturas utilizadas pelos bancos para os respectivos segmentos.

segmento bancos investidores

Fiz questão de falar a respeito dos bancos, porque apesar de todo o péssimo serviço oferecido na área de investimentos, é onde cerca de 95% dos investidores brasileiros investem seus recursos. E aqui começamos a desvendar a primeira diferença: Os ricos cada vez mais, estão migrando seus investimentos, dos bancos para as corretoras.

“Apenas” investidor

Abrindo um breve parêntese, aqui na EuQueroInvestir contamos atualmente com 16 mil clientes, que juntos totalizam mais de R$ 2 bilhões sob assessoramento. A única diferenciação em nossos serviços se dá para clientes acima de R$ 10 milhões. De qualquer maneira, para nós, todos são tratados “apenas” como investidores.

Onde eles investem?

O quadro abaixo, mostra a composição das “carteiras” dos segmentos de Alta Renda e Private.

investimentos private alta renda

 

Analisando a imagem, 3 aspectos muito claros se sobressaem:

1) Ricos não investem em Poupança!

Aproximadamente 60% dos brasileiros que investem, colocam seu dinheiro na caderneta de poupança. No entanto, entre os ricos esta realidade é muito diferente.

Atualmente, a poupança rende míseros 70% do CDI, o que representa um rendimento mensal baixíssimo: 0,37% ao mês. Os ricos sabem disso.

2) Ricos investem menos em Renda Fixa

Com a Selic em 6,5%, os investimentos em renda fixa deixaram de ser a “menina dos olhos” dos investidores. Mesmo um investimento que pague 100% do CDI (O que é algo bastante difícil em um grande banco), representa atualmente, um rendimento mensal de 0,52% ao mês. Os ricos sabem disso.

3) Ricos investem mais em Fundos Multimercado

Impulsionados principalmente pelos Fundos Multimercado (Fundos de Ações também estão na lista) o segmento de fundos de “maior risco” cresceu 57% em 2018.

crescimento multimercados

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]Somente o primeiro trimestre de 2018 registrou uma captação líquida de quase R$ 50 bilhões. [/box]

Muitos destes Fundos entregaram mais de 1% ao mês este ano (conheça alguns deles clicando aqui) e adivinhe? Os ricos sabem disso.

Quer investir como pessoas ricas? Fuja dos Bancos

Não importa em qual segmento você se encontra. A diferença entre o público de varejo, alta renda e private não se dá pela oferta de produtos piores ou melhores, mas sim pelo acesso à informação e qualificação do profissional que atende e auxilia o investidor.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Um gerente de banco, além do interesse maior em atender os interesses de quem lhe paga salário (o banco), possui uma série de outras atribuições ( seguros, título de capitalização, consórcios e etc.).

Os bancos por sua vez, amparados na falta de conhecimento da maior parte dos investidores que  procuram por suas agências, iludidos por peças publicitárias muito bem elaboradas, ofertam produtos muito abaixo do que poderiam oferecer, principalmente para a parte inferior da pirâmide: O varejo.

vantagens personnalite

Mesmo para o topo, ou seja, os ricos, muitas vezes a estratégia consiste em oferecer mimos como descontos em shows, acesso vip em eventos e maior limite de crédito. Tudo para garantir lucros extraordinários, como o do Itaú, que só no primeiro trimestre de 2018, bateu na casa dos R$ 6,4 bilhões.

Migrar é preciso

O movimento “migratório” dos bancos para as corretoras é uma realidade entre todos os investidores que buscam por melhores rentabilidades. No Brasil, muito em virtude da falta de informação, este movimento ainda é bastante lento na comparação com outros países do mundo.

corretoras x bancos mundo

Obviamente não existe melhora com passe de mágica. Investir através de uma corretora é apenas o primeiro passo.

O próximo é escolher quem estará ao seu lado neste processo, entendendo seu perfil, seus objetivos e necessidades, fazendo uma leitura do cenário macroeconômico e projetando possíveis cenários em que seu dinheiro pode se beneficiar.

[box type=”success” align=”” class=”” width=””]Este é o meu trabalho e o de minha equipe: Ajudar o brasileiro a investir melhor.[/box]

Se você se sente pronto para dar o primeiro passo, ou se já investe através de uma corretora mas ainda não está satisfeito com o profissional destacado para atende-lo, te convido a conversar com a nossa equipe para que juntos, possamos traçar uma estratégia para que seu dinheiro renda no máximo de sua potencialidade.

Para conversar com o nosso time de especialistas, responda o formulário abaixo. Nossa assessoria é gratuita!

[progressive-profiling landing-page=”cpwrite”]

O que fazer agora

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada. É preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Nossa equipe pode te ajudar a avaliar seu perfil de investidor.

O primeiro passo é uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um especialista no mercado de Investimentos.

É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil de investidor e bater com sua atual carteira de investimentos.