As 10 Small Caps que mais se valorizaram em julho

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Via Varejo - Small Caps

Entre as 20 ações que mais se valorizaram em julho na Bolsa de Valores, metade está no grupo das Small Caps. Essas empresas têm valor de mercado inferior a R$ 10 bilhões.

Levantamento feito pela Economática mostra que Mills (MILS3), Banco Inter (BIDI11 e BIDI4) e Cogna (COGN3) foram as companhias que registraram alta entre as Small Caps no mês passado. As ações subiram mais de 40% no mês.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Apesar do bom desempenho, nem todas conseguiram retomar o patamar pré-pandemia. No acumulado do ano, Banco Inter já subiu 30%. Via Varejo (VVAR3) acumula alta de 80,84%.

Mas a Mills, que foi a Small Caps que mais se valorizou em julho ainda registra queda acumulada de 23,44% no ano. O mesmo ocorre com a CVC (CVCB3), que teve alta de 25,96% em julho. Mas no acumulado do ano perdeu 47,83%.

O índice Small Caps (SMLL) registrou alta de 9,5% no mês. No ano, no entanto, ainda acumula perdas de 13,20%. Esse índice é  uma carteira teórica que reúne as  empresas da B3 com capitalização menor.

Entre as Small Caps que mais caíram estão a Dommo (DMMO3), que perdeu 15,19% em julho, e para a Centauro (CNTO3) que caiu 9,81%. Copasa (CSMG3) e Tecnisa (TCSA3) também tiveram perdas significativas, de 7,64% e 7,38%, respectivamente.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

As Small Caps que mais valorizaram em Julho

Entenda os principais destaques entre as Small Caps 

Prestadora de serviços de engenharia, a Mills foi o grande destaque das Small Caps em julho, com uma valorização de 48,15%.

A empresa, que fez seu IPO em 2010, tem se beneficiado da expectativa do mercado com a retomada da construção civil. Há um otimismo por conta da queda da taxa de juros, de futuras concessões e obras de infraestrutura do governo.

Já o Banco Inter teve grande valorização tanto em julho quanto no acumulado do ano. O banco tem crescido com o bom momento do segmento digital. A avaliação de analistas  é de que o  banco ainda tem uma participação baixa no mercado de crédito, com potencial de expansão.

Em julho, o banco anunciou o pagamento aos acionistas de Juros Sobre Capital Próprio adicionais e entrou em carteiras recomendadas.

Já a Cogna Educação, apesar ter queda cumulada de 17,24% no ano, apresentou alta de 43,12% em julho. A empresa ainda apresentou uma grande queda de 12,47% no último dia de julho com o bem sucedido IPO de sua controladora Vasta (VSTA) na Nasdaq.

No entanto, segundo analistas, há espaço para crescimento da Cogna, que teve aumento de participação da gestora Alaska em julho.

Via Varejo: queridinha entre as Small Caps 

Queridinha de muitos, a Via Varejo foi a 7ª Small Cap mais valorizada em julho, com alta de 31,94%. Mas no ano a empresa acumula alta ainda maior: 80,84% de valorização.

Em julho, a ação foi recomendada em várias carteiras, como do Bradesco BBI e da Elite. 

A dona da Casas Bahia e  do Ponto Frio passou por um fato inusitado em julho. No dia 20, dados vazados no Twitter mostraram grande alta das vendas online entre maio e junho.

Questionada pela CVM, a empresa divulgou os dados no dia seguinte. E os resultados das vendas online durante a pandemia foram animadores. A empresa registrou crescimento de 859% nas vendas de games/câmera. Seguida por informática (+475%), queimadores (+418%), televisores (+382%), telefonia (+354%) e refrigeração (+283%).

Desde 2019, a Via Varejo passa por um processo de virada, com a retomada acionária por parte da família Klein e mudanças no alto escalão da companhia. O objetivo é ousado: ultrapassar a Magazine Luiza.

As Small Caps com maiores quedas

Entre as Small Caps que mais se desvalorizaram em julho destacam-se a Dommo Energia (-15,19%), a Centauro (-9,81%) e a Copasa (-7,64%). No ano, as maiores perdas foram da Dommo (-54,27%), BK Brasil (-38,59) e Lojas Marisa (-38,25%).

A Dommo, antiga OGX de Eike Batista, vem acumulando quedas após ter realizado grupamento de ações. No fim de abril, a Small Cap anunciou o grupamento da totalidade das ações da emissão, na proporção de 10:1.

Já a Lojas Marisa tem apresentado números mais fracos dentro do setor, além de ter sido mas  impactada com o fechamento das lojas dentro de shoppings por conta da pandemia.

As Small Caps que menos valorizaram em Julho