10 erros que até os investidores experientes cometem

Minha experiência como Operador de Mesa em corretoras e como Agente de Investimentos me mostra que investir e ter retornos consistentes é um dos maiores desafios que uma pessoa pode ter.

Juliano Custodio
Juliano Custodio é empreendedor digital, apaixonado por tecnologia, investimentos e tudo o que esta mistura pode criar. É também CEO do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos. Me envie um e-mail: juliano.custodio@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (47) 9.8859.2799.

Crédito: Frustrated young businessman in his office with adhesive note on his forehead. He needs help.

é difícil investir e obter retornos consistentes
Em todos esses anos vi muitos e muitos novatos, seduzidos por uma série inicial de vastos e fáceis ganhos, se tornarem cegos para os riscos do mercado.

Assim como também presenciei investidores experientes serem traídos por sua arrogância e incapacidade de aceitar um erro de julgamento.

Apesar de não ser o foco do nosso portal, sei que a maioria de nossos usuários também investe em ações e por isso resolvi escrever este artigo.

Correndo o risco de parecer piegas, cito aqui uma daquelas frases de para-choque:

O inteligente aprende com os próprios erros,
mas o sábio aprende com os erros dos outros.

erros investidos

[banner id=”03.01″]
[formulario-contato id=”65.1 – 10 ERROS INVESTIDORES EXPERIENTES”]

Artigo completo

principais erros dos investidores

Principais erros dos investidores

Selecionei então, alguns erros muito comuns e que vi muitas vezes clientes cometerem nas mesas de operações. Espero que você possa aprender com os erros que eu e outros investidores já cometemos!

 1. Esquecer o Valor das Ações e acreditar que não é necessário entender o mínimo de Fundamentos

.
Investidor sem conhecimentos

Enquanto consumidores, todos são especialistas em reconhecer boas promoções ou liquidações, mas quando se trata de ações, conheço somente um grupo muito pequeno de pessoas que tem coragem e a capacidade de reconhecer que as empresas estão muito baratas, em promoção!

Crise após crise vemos pessoas que afirmando:
“Na próxima vez que as ações ficarem tão baratas eu vou comprar tudo o que tenho”.

Mas quando a hora chega e os preços estão realmente baratos, esses investidores se amedrontam pelas noticias e as previsões de caos, dos jornalistas e analistas que não tem R$ 1,00 investidos em ações.

Existem muitas métricas para avaliação do “Valor” de uma ação e é bem fácil determinar se uma ação está em liquidação.

Faça o seu trabalho de casa e entenda pelo menos superficialmente o que é Análise de Fundamentos e conceitos como Valor Patrimonial, Margens e Crescimento de Receitas.

 2. Dar um passo maior do que a perna!

Investidor dando um salto maior que a perna

Já vi dezenas de histórias de investidores que resolvem começar a investir com um valor bem pequeno comparado ao seu patrimônio, uma quantia irrisória poderíamos dizer.

Dentro destes pequenos valores ele é o rei dos investimentos: compra, vende, aguarda as quedas quando preciso, utiliza stop quando se necessário e exerce lucros com desenvoltura.

Num dado momento ele resolve que agora é a hora de ir para valer, ele está muito confiante pois estava ganhando muito dinheiro no seu pequeno teste e resolve investir 10 ou 20 vezes mais do que estava investindo até então, pronto, está feita a “lambança”.

Agora as pequenas quedas o preocupam, ele não consegue mais exercer os lucros na hora certa, nem aguentar as oscilações ou muito menos utilizar o stop da maneira correta.

O tamanho do seu investimento influencia (e muito) a sua tomada de decisões, afinal você é humano e sente medo e ganância. Portanto aumente lenta e gradualmente o tamanho dos seus investimentos em ações.

3. Colocando muitos ovos na mesma cesta

Investidor colocando muitos ovos na mesma cesta

Já vi grandes investidores de curto prazo obter grandes ganhos por se focarem em muito poucas ou uma única ação, mas essa não é a regra e eu não aconselho isso nem para os mais experientes, pois já vi grandes acontecimentos que derrubaram uma ação em mais de 50% da noite para o dia e dragaram o dinheiro de investidores, até então muito consistentes.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Ninguém está livre de ver isso e pode acontecer com qualquer empresa, acreditem.
É por isso que dividir os seus investimentos em 4, 6 ou 8 ações é a melhor coisa a fazer!

Estude sobre diversificação e você vai entender melhor o que digo.

 4. Pensar que você é especial

Investidor sentindo-se especial

A intuição tem sido objeto de muitos estudos e o estudo das Finanças Comportamentais tem se tornado cada vez mais popular.

O maior erro não está em reconhecer e seguir a sua intuição, afinal se você não a tem, você não é humano.
O problema está em três questões:
“O viés da confirmação”, que dá preferência aos fatos que suportam o seu ponto de vista;
“O viés do otimismo”, quando você pensa que é o melhor analista ou que só você notou alguma coisa e
“O viés da manada” O inconsciente medo de perder ou a tendência em correr para o lado que todos correm.

Portanto, muito cuidado quando você tiver um “feeling”.
As maiores besteiras que eu já vi investidores fazerem foram devido a feelings.

5. Deixar o rabo abanar o cachorro – Impostos

Investidor-impostos

Essa é principalmente para quem quer guardar ações por um longo período de tempo. Já vi muitas histórias de pessoas que carregaram investimentos durante muito tempo tendo ganhando 200, 300 ou 500% em suas posições em ações.

Depois de tanto tempo, além de ter uma relação emocional com a ação essas pessoas não as vendem para não pagar o imposto de renda.

Depois de uma crise como a de 2008 ou até a atual, essas pessoas vêem suas ações caírem 30 ou 40%.
Muito mais do que os 15% do imposto de renda que incide sobre o Lucro do investimento.

Além disso, existem estratégias para aumentar o preço médio de suas ações durante os anos, já que o governo libera de imposto o investidor que vender menos de R$ 20.000,00 durante um mês (estude sobre isso).

6. Mudar de pista no meio do engarrafamento!

Investidor-mudar de pista no engarrafamento

É impossível ignorar completamente as emoções quando se trata de dinheiro. A melhor maneira de mitigar a dura realidade de não sabermos lidar com a emoção ou tomar decisões sobre pressão, é se manter no seu plano original.

Se você planejar que vai vender uma ação quando a mesma chegar em R$ 40,00, e isso acontecer, venda!

Não se deixe ser tomado pela ganância, para depois notar que deixou de vendê-la e a mesma despencou para R$ 30,00. O mesmo (e ainda mais importante) vale para os STOPs.

7. Não fazer preço médio

Investidor-não fazer preço médio

Muitos falam mal de operações de preço médio mas os investidores mais consistentes que já vi, aplicam bem este tipo de estratégia quando trabalham com operações de médio e longo prazo.

Se você tem 1.500 ações para comprar, você não precisa comprar tudo de uma vez, talvez seja melhor você comprar 500 e esperar para ver o que acontece.

Isso é algo que o investidor profissional usa o tempo todo, mas isso leva um tempo para que o investidor médio para obtenha a “embocadura”, ou seja, que fique confortável quanto a entrar e sair em parcelas e não em um lote completo.

Claro que há o risco de você comprar uma parte e a ação subir direto, deixando-o com lucro menor sobre as outras 1.000 ações adicionais, mas isso geralmente não é o que acontece e a diminuição de risco compensa muito.
Para saber mais estudo sobre estratégias de Martingale e Anti-Martingale!

8. Investir em Notícias em vez de Ações

Investidor-investir em noticias

Não é porque você gosta de uma empresa e do produto dela que você deve comprar a sua ação.

A primeira hora do mercado é conhecida como “A hora dos Amadores”.
Neste horário o investidor médio e desinformado compra e vende afoitamente baseados nas notícias que viram no Jornal Nacional da noite passada!

Já o investidor mais experiente, espera esta oscilação e a eventual reestruturação da normalidade durante o dia e não toma as suas decisões de investimentos no “calor da hora”, esperando para fazer suas compras na última hora do dia.

9. Olhar somente para o “Sonho dos Dividendos”

Investidor e o sonho dos dividendos

Investir somente no sonho dos dividendos pode ser muito arriscado. Entenda que quando uma empresa paga dividendos ela perde valor, é como uma vaca que tem um bezerro em seu ventre, neste momento ela vale mais do que depois de parir o bezerrinho.

Ou seja, no momento em que ‘pare’ o dividendo, a vaca (ou a ação) passa a valer menos do que minutos antes.
Claro que, normalmente as empresas que pagam bons dividendos dão sinais que são saudáveis e que geram valor, mas muitas vezes também mostram falta de possibilidade ou capacidade de investir para crescer.

Portanto cuidado, não compre uma ação só porque ela paga bons dividendos.

10 – Não se importar com o mercado.

Investidor-não se importar com o mercado
Lá vou eu com mais um velho ditado:
“A prática leva a perfeição”.
Isso também é verdadeiro na hora de investir.

Você deve ler muito sobre o assunto, ler opiniões diferentes ou seja, exercitar o seu cérebro, até que possa criar suas próprias convicções, mas lembre-se de não ficar muito amarrado a elas.

Apesar de eu achar que mudar de posição o tempo todo conforme as notícias ou os movimentos do mercado vai lhe trazer muitos custos e prejuízos no longo prazo, a estratégia de Buy and Hold, ou seja, comprar e esquecer pode ser ainda mais prejudicial!

Você deve estudar para ser capaz de no futuro saber quando as noticias ou os movimentos do mercado merecem a sua atenção ou uma tomada de decisões sua.

[banner id=”01.01″]

quer ajuda melhor investimento
[banner id=”05.01″]

[banner id=”03.02″]